15 pessoas são presas na operação “Cronos” deflagrada em Manaus

O Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) em parceria com a Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM) divulgaram balanço da operação “Cronos”, que resultou nas prisões de 15 pessoas e na apreensão de um adolescente de 17 anos, por ato infracional análogo ao crime estupro de vulnerável.

Coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública e Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC), a operação “Cronos” foi desencadeada, simultaneamente, em 24 estados e no Distrito Federal. Em Manaus, a operação foi comandada pelo delegado-geral e pelo diretor do DPM. Os cumprimentos das ordens judiciais iniciaram na quinta-feira (23/08) e foram concluídos na manhã desta sexta-feira (24/08).

De acordo com Mariolino Brito, delegado-geral da Polícia Civil, os trabalhos tiveram por objetivo o combate a homicídios e feminicídios, tentados e consumados. A autoridade policial ressaltou que cinco pessoas foram presas por crimes no âmbito da violência doméstica e outras dez por crimes distintos. No momento da coletiva, o delegado-geral relatou os trabalhos desenvolvidos no Estado ao longo da ação.

“A operação se destacou no Brasil todo contra autores de crimes de violência doméstica, como feminicídios, lesões, ameaças e outros delitos onde a mulher é vítima. Em Manaus, temos duas delegacias de combate a crimes contra a mulher, sendo uma na zona centro-sul e a outra na zona norte. As delegadas fazem o trabalho de apurar os casos, autuar os infratores e representar pelas prisões preventivas dos autores dos delitos. A ação tem o significado de dizer que estamos atentos aos homens que maltratam a mulher”, argumentou Brito.

Presos – Alexsandro Monteiro de Queiroz, 39; Israel Modesto Moreira, 32; Mateus Batista Colares, 36; Sebastião Ramires Gomes, 22, e Sidney Melgueiro de Lima, 40, foram presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva por crimes no âmbito da violência doméstica.

Foram presos, ainda, ao longo dos trabalhos, em cumprimento a mandados de prisão preventiva, Alexandre dos Santos Maciel, 37, por tráfico de drogas; Cleucimar Brito da Costa, 36, por roubo majorado; Edileno Oliveira do Carmo, 30, roubo majorado; Elton Barros Freitas, 32, por roubo majorado; Fabrício de Aquino Lima, 37, por homicídio tentado; João Carlos Pinheiro da Silva, 32, por roubo majorado; e Joel da Fé Rios, 23, por homicídio.

Também foram presos Marcos André da Silva Costa, 42, por tráfico de drogas; Theylon Pacson de Souza Meris, 26, por homicídio tentado; e Whollace de Oliveira Batista, 26, por homicídio tentado. Um adolescente de 17 anos foi apreendido por ato infracional análogo ao crime estupro de vulnerável.

O diretor do DPM, delegado Geraldo Eloi, explicou que, além das prisões realizadas por crimes de violência doméstica, que era o principal foco da operação, as equipes realizaram o cumprimento de mandados de prisão. “A Polícia Civil e o Sistema de Segurança Pública do Estado como um todo, vêm realizando esse trabalho constantemente, dando cumprimento a esses mandados e, com isso, retirando essas pessoas do convívio social”, pontuou o delegado Geraldo Eloi.

A delegada Débora Mafra enfatizou o aumento de registros de violência doméstica na DECCM porque as vítimas estão mais decididas a fazer a denúncia. “A mulher do Amazonas está empoderada. Ela está mais informada e se sentindo mais protegida em razão da Lei Maria da Penha, que neste mês de agosto completa 12 anos de criação, mas sei que ainda precisamos avançar muito mais. A mulher amazonense é uma das primeiras mulheres que decidiu dizer não, dar um basta à violência doméstica”, ressaltou.

Procedimentos – Ao término dos trâmites legais realizados no prédio da Delegacia Geral, os 15 presos foram levados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão ficar à disposição da Justiça. O adolescente foi conduzido à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde serão adotadas as medidas cabíveis.

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM