4 dicas para vender mais nas grandes lojas da internet

Vender online está longe de ser uma tarefa fácil, mesmo com ajuda de toda a tecnologia disponível no mercado. Isso é ainda mais importante especialmente se o canal de vendas for um e-commerce próprio. O lojista precisa gerir toda a tecnologia, garantir uma operação organizada (desde o controle de estoque até a postagem) e também preocupar-se com competitividade da loja perante os concorrentes (em termos de credibilidade e precificação).

Isso tudo sem mencionar a busca de consumidores, em um esforço que exige atração de tráfego e recursos que aumentem as chances de conversão, tais como oferta de múltiplos meios de pagamento, acesso amigável via dispositivos móveis e alta reputação. Ao resolver todos esses problemas, os marketplaces são uma das melhores e mais estratégicas opções para varejistas de todos os portes que desejam vender mais na internet.

Considerando esse cenário, o Olist – empresa de tecnologia que ajuda lojistas de todos os portes a vender mais por meio dos marketplaces de grandes varejistas – dá quatro dicas para que os lojistas do país inteiro possam ampliar suas vendas nos marketplaces.

Acompanhe o mercado para acertar no preço

Ele não é o único critério considerado pela clientela, mas é sim, muito importante para a decisão no ato da compra. É preciso monitorar se os valores praticados pela loja estão dentro da realidade do mercado e se a margem que é garantida com a venda está equilibrada, para oferecer preços atrativos que batam a concorrência.

Fique de olho no frete

Se após uma análise da concorrência o seu preço de venda estiver competitivo, uma nova barreira pode atrapalhar novas vendas: o valor e o prazo do frete. É importante analisar os valores cobrados e o tempo estimado para a entrega do produto.

De acordo com pesquisas de mercado realizadas por entidades respeitadas como a Ebit, por exemplo, apesar de a prática do frete grátis estar caindo – sinal de que o consumidor entendeu que para obter bons produtos, ele precisa pagar pelo frete –, as taxas de entrega muito altas podem afugentar os clientes, mesmo com preço atrativo.

Analise aspectos fundamentais

Além de preço e frete, realize uma avaliação cuidadosa sobre outros aspectos fundamentais, como a qualidade do produto que pretende vender, a variedade de produtos do mesmo nicho e o número de competidores no mercado. Se após um estudo a concorrência se mostrar muito grande e acirrada, pode ser o caso de avaliar o investimento em outro segmento.

Busque melhor posicionamento na “buybox”

Apesar de a palavra ser complicada, a chamada buybox pode afetar significativamente a performance de uma loja online que vende nos marketplaces. Também chamado de

“seller box” ou “caixa de compra”, este é o espaço de maior destaque dentro do anúncio de um produto nos marketplaces, onde os consumidores visualizam quem está vendendo ou entregando o produto ofertado, próximo às informações de preço e prazo de entrega.

Entre os fatores que influenciam a posição da sua loja na buybox estão a reputação do vendedor, opções de parcelamento e também o total de produtos em estoque. No caso do último, é extremamente importante sempre informar ao comprador valores realistas de produtos disponíveis para pronta entrega.

O simples fato de estar dentro dos marketplaces ajuda e muito, mas não é garantia de mais vendas. No entanto, com as dicas listadas acima e a adoção de boas práticas para o negócio, as vendas podem deslanchar. Utilizar plataformas como o Olist para alavancar vendas e melhorar o desempenho comercial é essencial para aumentar explorar todo o potencial destes canais e ampliar o faturamento e o lucro do negócio.