Ação conjunta apreende meia tonelada de maconha do tipo skunk no interior do Amazonas

Ação conjunta da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) e Polícias Civil e Militar, que resultou na prisão de David Patrício Macário, 48, em estava com 500 quilos de maconha do tipo skunk, avaliados em R$ 2 milhões. O flagrante ocorreu na região rural de Santo Antônio do Içá, município distante 880 quilômetros em linha reta da capital.

Estiveram presentes na coletiva o secretário de Segurança Pública do Estado (SSP-AM), coronel Anézio Paiva; o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Mariolino Brito; o secretário-executivo-adjunto de Inteligência, Herbert Lopes, e o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Paulo Mavignier.

De acordo com o diretor do Denarc, Paulo Mavignier, que coordenou a ação conjunta, deflagrada ao longo de dez dias, as investigações em torno do caso tiveram início há aproximadamente quatro meses. Conforme a autoridade policial, os trabalhos foram iniciados após a equipe de investigação do Denarc obter informações sobre um carregamento de substâncias ilícitas no Rio Içá, naquele município.

“Obtivemos êxito na apreensão de 200 quilos de maconha do tipo skunk no dia 27 deste mês. Na ocasião, o material foi encontrado dentro de uma canoa, a caminho da capital. David conseguiu fugir. No último domingo, dia 29, em continuidade aos trabalhos investigativos, apreendemos em uma área de igapó mais 300 quilos da mesma substância, totalizando 500 quilos de maconha do tipo skunk, em posse do infrator. A droga está avaliada em R$ 2 milhões”, explicou Mavignier.

A autoridade policial informou, ainda, que David era responsável pela logística de substâncias ilícitas naquela região do Rio Içá. Ele receberia R$ 10 mil por guardar e transportar esses entorpecentes. Para o diretor do Denarc, essa apreensão demonstra que as forças de Segurança Pública estão conseguindo agir nas regiões mais distantes do Estado, onde aparentemente há certa tranquilidade para realizar o tráfico de drogas. “Essa operação é um divisor de águas e mostra a atuação da Polícia Civil em todas as áreas do Estado e, principalmente, na fronteira, que agora será intensificada”, argumentou.

Ação conjunta – Conforme o secretário da SSP-AM, coronel Anézio Paiva, a prisão de David e a apreensão de meia tonelada de maconha do tipo skunk envolveram equipes da Seai, Denarc, além de policiais civis lotados na 53ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de Santo Antônio do Içá, e policiais militares que atuam naquele município.

“A SSP-AM, com o apoio das Polícias Civil e Militar, não está agindo somente no combate aos crimes na capital, mas também na fonte do narcotráfico, em rotas do tráfico. Todas as denúncias recebidas pela Seai e pelo Denarc estão sendo monitoradas e estão resultando no combate imediato ao narcotráfico. Somente no primeiro semestre deste ano tivemos um total de, aproximadamente, cinco toneladas de substâncias ilícitas apreendidas e tivemos um aumento de 22% de prisões de pessoas envolvidas no narcotráfico”, enfatizou Paiva.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, informou, ainda, que outras ações policiais estão sendo deflagradas em Coari, Codajás e demais municípios do Estado. Segundo Brito, o Sistema de Segurança do Estado está executando um trabalho árduo no combate ao tráfico de drogas e homicídios, bem como todos os delitos cometidos na capital e no interior. “Esses trabalhos estão trazendo bons resultados para o Sistema de Segurança e representando um bom trabalho de todos os servidores da Segurança Pública”, declarou.

Crime: David foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do Denarc, o infrator será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), em Manaus, onde irá ficar à disposição da Justiça.

FOTO: Erlon Rodrigues/ Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.