Alckmin aponta desafios econômicos e garante que fará reforma política

Candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin disse nesta terça-feira (14) que o grande desafio do próximo presidente será superar os problemas econômicos do Brasil.

De acordo com Alckmin, é preciso ter pressa para solucionar adversidades como desemprego e desaceleração econômica.

“Nós estamos com uma grande equipe trabalhando na área econômica que é hoje o grande desafio. O país não pode continuar com 13 milhões de desempregados e outro tanto no desalento ou subempregado. Então, nós temos pressa. O país tem pressa para poder retomar a atividade econômica”.

O tucano participou, em Brasília, de evento com presidenciáveis promovido pela União Nacional das Entidades do Comércio e Serviços (Unecs). No local, ele aproveitou para ressaltar a importância de uma política de reformas para o país e, disse, que dará prioridade para a reforma política.

“A primeira das reformas, a mais rápida possível, é mudar esse modelo político nacional. No mundo inteiro, ou é no parlamentarismo com lista partidária, ou é voto distrital. O vizinho fiscaliza, sabe onde você mora, filho de quem é, o seu padrão de vida”.

Em sua fala, Alckmin ainda criticou o sistema judiciário, que segundo ele, errou ao vetar a cláusula de barreira, que restringia a atuação e a verba dos partidos que não alcançassem porcentual mínimo de votos.

Com colaboração de João Paulo Machado, reportagem Juliana Gonçalves