Alckmin destaca necessidade de reformas e desburocratização da economia em sabatina da CNI

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin participou nesta quarta-feira (4) de sabatina promovida pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), em Brasília.

Durante o evento, Alckmin defendeu que, caso seja eleito, deverá elaborar todas as reformas macro e micro econômicas. O pré-candidato ressaltou, também, a importância da reforma trabalhista, em vigor desde o ano passado.

“Estamos trabalhando, fomos buscar os melhores economistas, profissionais do setor produtivo, da academia, para a gente elaborar todas as reformas macro e micro econômicas. Uma já foi feita, e quero aqui destacar a importância dela, que foi a reforma trabalhista. Nós tínhamos uma lei de 1940, autárquica, de cima para baixo, sendo que hoje o grande desafio do mundo moderno é emprego. Nós temos é que estimular emprego, modernizar as relações de trabalho”.

Alckmin também defendeu a importância da redução do Imposto de Renda para pessoas jurídicas, o chamado imposto corporativo. Para ele, o Brasil precisa estimular novos investimentos no setor industrial.

“Eu vou reduzir o Imposto de Renda da pessoa jurídica, o imposto corporativo. Nós temos que estimular novos investimentos. Venha para cá, invista aqui, estimular as empresas a reinvestirem no seu negócio para que diminua o imposto corporativo, o imposto de renda. Nós vamos estimular as empresas para que invistam no seu negócio para que ele cresça, ele prospere, ele ganhe escala. E quem vai ser beneficiado vai ser a dona Maria, seu José, com produtos de melhor qualidade, mais barato, em benefício da população”.

O tucano também destacou a necessidade de uma desburocratização no setor da economia. Para Alckmin, o Brasil precisa mudar sua cultura e simplificar seus processos.

“Têm 25 mil projetos na Câmara Federal. A maior parte criando regra, mudando regra, criando custo, criando norma. Impressionante, nós temos que mudar essa cultura. Vamos confiar, desregulamentar, simplificar, desburocratizar fortemente a nossa economia”.

A sabatina da CNI abre a temporada de debates entre os postulantes ao Planalto e os representantes dos setores da economia do país. O evento não prevê debates entre os pré-candidatos. Eles serão ouvidos separadamente, com tempo de fala limitado e igual para cada um deles.

Geraldo Alckmin, do PSDB, foi o primeiro pré-candidato a ser ouvido e ressaltou que é preciso privatizar o setor de energia: “precisamos trazer investimento para o setor de energia. Privatização com um bom modelo, discutido com a sociedade e com o parlamento, com um bom marco regulatório e agências de regulação despartidarizadas.”

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

#Eleições2018