Alckmin tem quase metade do tempo de TV entre presidenciáveis

Após o encerramento do prazo para convenções no último domingo (5), 13 partidos mantém candidaturas para a disputa da Presidência da República. O banco BTG Pactual divulgou um levantamento com o tempo de TV que cada candidato deve ter direito para sua campanha.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o TSE, a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão terá início em 31 de agosto e término em 4 de outubro. De acordo com o estudo do BTG Pactual, o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, terá direito a mais tempo de TV do que os seus outros cinco principais rivais juntos. Cada bloco de propaganda terá duração de 12 minutos e 30 segundos.

De acordo com o levantamento, Alckmin terá direito a pouco menos da metade do tempo da propaganda eleitoral gratuita na TV. O tucano terá 6 minutos e 3 segundos, pouco mais de 48% do tempo total. Ainda segundo o estudo, a chapa encabeçada pelo PT terá direito a 2 minutos e 7 segundos, aproximadamente 17% do tempo total. Henrique Meirelles, do MDB, terá 1 minuto e 38 segundos, pouco mais de 13%. Álvaro Dias, do Podemos, e Ciro Gomes, do PDT, terão direito a 33 segundos cada. Marina Silva, da Rede, terá direito a 16 segundos.

Segundo o levantamento, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, possui nove segundos de tempo na TV. De acordo com o documento, Bolsonaro é o candidato mais ativo nas redes sociais, mas apenas 53% do público é composto por adultos, enquanto na televisão o número chega a 98%.

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão terá início 37 dias antes das eleições, em 31 de agosto. O período foi reduzido de 45 para 35 dias. O TSE informou que só definirá os tempos oficiais após o dia 15 deste mês, quando acaba o prazo para registro das candidaturas.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes