Alunos da UEA se destacam em Maratona Brasileira de Programação

Os alunos da Escola Superior de Tecnologia (EST) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Wesley Rocha, Francisco Arcos e Erick Monteiro conquistaram a categoria de melhor equipe do Norte do Brasil, na Maratona Brasileira de Programação, que aconteceu em Foz do Iguaçu (PR), nos dias 10 e 11 de novembro.

Os meninos da equipe intitulada “Wesley e os Safadões” ficaram na 33ª posição do ranking nacional, e na 100ª. no ranking da América Latina, depois de mostrarem suas habilidades na solução e resolução de problemas através dos softwares, tudo isso, sob muita pressão. Na fase regional da maratona, eles se destacaram em primeiro lugar.

Na competição, os alunos precisam solucionar problemas, projetar testes e construir soluções que sejam aprovadas pelos juízes da competição. “Alguns problemas requerem apenas compreensão, outros conhecimentos de técnicas mais sofisticadas”, explicou Wesley, ao acrescentar que a competição também leva em consideração o tempo de resposta de cada equipe, onde o time da UEA foi um dos primeiros a responder.

Cada equipe tem direito a um orientador técnico, que neste caso foi representado pelo professor Sérgio Cleger. No quesito formação, a equipe amazonense é versátil. Wesley é do curso de Sistema de Informação; Francisco da Engenharia de Computação e Erick de Engenharia Elétrica.

Sobre a Maratona
A Maratona de Programação é um evento tradicional da Sociedade Brasileira de Computação (SBC). A Maratona nasceu das competições regionais classificatórias para as finais mundiais do concurso de programação da ACM, o ACM International Collegiate Programming Contest, e é parte da regional sulamericana do concurso.

Este evento é uma das mais importantes competições científicas do país e a mais antiga, respeitada e conhecida competição científica na área de Tecnologia de Informação. Com foco em alunos do ensino superior, visa à formação de talentos na área. Os participantes são potenciais líderes e formadores de opinião no âmbito acadêmico e, posteriormente, no âmbito profissional.