Alunos da UEA trocam experiências com acadêmicos dos Estados Unidos

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) recebeu, na última sexta-feira (9), uma comitiva de 20 acadêmicos e dois professores da Universidade do Estado de Ohio (Ohio State University), dos Estados Unidos. Os estudantes e professores do curso de Negócios e Finanças conheceram laboratórios da Escola Superior de Tecnologia (EST).

Para o aluno do curso de Engenharia Mecânica da UEA, Gustavo Barbosa, que está estudando inglês, o contato com universitários de outros países é muito importante para o desenvolvimento da segunda língua.

“Eu estou achando muito bom, porque com essa interação nós temos a oportunidade de praticar o inglês fora da sala de aula, uma coisa que eu ainda não tinha tido a oportunidade. Estou inscrito no programa Ciências sem Fronteiras e a minha ideia é ir para Ohio. Além das amizades já estou fazendo contatos profissionais para quando eu for para lá”, disse o aluno de graduação.

A estudante da Universidade do Estado de Ohio, Leslie Ownsu, destacou que é enriquecedor conhecer outra Universidade, outro país e uma nova cultura. Ela disse ainda que vai levar para o seu país o pensamento de que o Amazonas faz parte de uma região para fazer investimentos.

“Com essa visita, nós estamos aprendendo novos processos de aprendizagem, além de conhecer as inovações tecnológicas aplicadas no espaço acadêmico aqui no Amazonas. Outro ponto importante que percebemos é que a UEA promove a interação entre os universitários e a indústria. Isso é muito importante para a inserção dos alunos no mercado de trabalho”, disse Ownsu.

A vista dos Americanos a Manaus foi uma iniciativa do professor Tim Sword, que durante uma visita a cidade percebeu a existência de empresas de diversos países no Polo Industrial de Manaus (PIM).

“Foi uma experiência incrível, são alunos de negócios que vieram para cá estudar o mercado emergente. Eles vieram para ver como funciona e como é a vida aqui, principalmente a diversidade de culturas encontradas no Polo Industrial de Manaus (PIM). A oportunidade de conhecer culturas diferentes, adaptações e negociações com empresas Americanas, Coreanas, Chinesas é uma aula prática”, destacou Sword.

De acordo com o Assessor de Relações Internacionais da UEA, Harold M. ‘Butch’ Wright, o encontro faz parte do processo de internacionalização desenvolvido na UEA.

“Esse contato com alunos de outros países ajuda a mostrar para os acadêmicos da UEA que eles não são diferentes dos estudantes estrangeiros. Eles vão perceber que existe uma terra em comum entre eles. Muitos aqui já voltaram de algum intercâmbio, mas também há outros com interesse em passar por essa experiência. São nesses momentos que eles vão começar a perder o medo, entender e interagir em inglês”, ressaltou Wright.