Amigas de infância postam fotos com objetos roubados e vão presas

A Polícia Civil do Amazonas, apresentou nesta quinta-feira (20) durante uma coletiva de imprensa,  Ádria Marinho Martins, 21, e Fabrícia Correia Fontenele, 24, por furto qualificado e associação criminosa.

Segundo a polícia, as acusadas foram presas ao longo de quarta-feira, dia 19, no bairro Compensa, zona Oeste da capital. Ádria foi abordada na residência onde morava, situada na Rua Natal, por volta das 10h. Já Fabrícia foi presa em via pública, no momento em que tentava fugir para o município de Autazes, depois de ser comunicada que a comparsa havia sido presa.

“Começamos as diligências em torno do caso há dois meses, após uma das quatro vítimas procurar a unidade policial para registrar um Boletim de Ocorrência (BO) por furto. Na ocasião, nos informou que no dia 12 de janeiro deste ano as infratoras teriam furtado de dentro de uma quitinete, situada na Avenida Atroaris, bairro Cidade Nova, zona Norte, todos os bens materiais e um cachorro da raça Pinscher”, explicou Mac Donald.

 O delegado informou ainda, que após o depoimentos das vítimas e análise às câmeras de segurança do local, que registraram a ação criminosa, os policiais civis identificaram Fabrícia e, posteriormente, Ádria. “Depois constatamos que a dupla havia realizado outros furtos em quitinetes localizadas na zona Norte. Então representei o pedido de prisão preventiva em nome delas. O mandado de prisão preventiva por furto qualificado e associação criminosa em nome das infratoras foi expedido no dia 30 de março deste ano, pelo juiz Henrique Veiga Lima, da 9ª Vara Criminal”, disse.

De acordo a autoridade policial, Ádria e Fabrícia agiam durante o dia, na companhia de um casal, ainda não identificado. O bando utilizava um carro modelo Ford Fiesta Sedan, de cor prata, durante as ações criminosas. Os infratores batiam nas portas dos apartamentos para constatar a ausência dos proprietários. Em seguida usavam uma chave-mestra para abrir as portas dos imóveis e subtraíam objetos de valor encontrados nos locais.

“Fabrícia chegou a postar nas redes sociais fotos com roupas e acessórios furtados das vítimas. Ela já responde a processo na Justiça por furto qualificado. Por se tratar de uma associação criminosa, eles separavam ou vendiam os objetos furtados. Por isso não conseguimos recuperar os bens subtraídos. As jovens são amigas de infância e esse é o primeiro procedimento criminal de Ádria”, disse Jeff David.

Em depoimento as infratoras negaram envolvimento nos crimes e não quiseram entregar os comparsas. A dupla foi indiciada por furto qualificado e associação criminosa. Após os procedimentos cabíveis no 6º DIP as infratoras serão encaminhadas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde ficarão à disposição da Justiça.

Foragidos

Quem puder colaborar com informações sobre a identificação e localização de homem que aparece no vídeo da ação criminosa, entrar em contato com a equipe de investigação do 6º DIP pelo número: (92) 99184-4434. Delações também podem ser feitas ao 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Uma mulher, responsável por conduzir o veículo utilizado pelos infratores nos furtos, também está sendo procurada pela polícia. “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado Jeff David Mac Donald.