Antes de ser morta pelo namorado, jovem teve ‘mau pressentimento’

Foto - reperodução

A morte de Patrícia Aline dos Santos, 29 anos, encontrada em um matagal, nessa quinta-feira (9), em Palmas, ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira (10). Amigas da vítima contaram à polícia que a consultora de beleza pressentiu que iria ser assassinada pelo namorado, Iury Italu Mendanha, que é principal suspeito do crime.

“Um dia antes de morrer, em uma das mensagens, ela diz: ‘Amiga, eu estou com um mau pressentimento, eu acho que o Iury vai me matar’. A amiga falou para ela procurar a polícia, ela não quis, falou que não queria que chegasse a esse ponto, que iria deixar”, relatou o delegado Israel Andrade, em entrevista ao G1.

Cinco testemunhas já foram ouvidas, incluindo amigas próximas da vítima. “Eles namoraram por dois meses. Ele parece que era muito possessivo e violento, mas há uma semana, ela terminou com ele, depois voltaram. Então, passou a ser ameaçada e agredida com maior frequência. Inclusive na semana passada, ele esteve na casa dela, pulou o muro e portando um revólver, bateu nela. As amigas dizem que ela aparecia às vezes com hematomas”, disse o delegado.

O pai do suspeito, que está foragido, também prestou depoimento. “O pai não sabe de muita coisa, sabe que ele teve envolvimento com essa moça, namorou. Falou que desconhecia as armas que ele tinha em casa e nos mostrou mensagens que ele enviou se despedindo ontem pela manhã, no dia que o corpo foi encontrado. Disse que não ia mais trabalhar com o pai na loja, que precisava sair da cidade e que depois voltava”.