Após equipe de vacinação ser expulsa do Jorge Teixeira, polícia faz operação no bairro

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) realiza desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (19) operação integrada das forças de segurança no bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital. No bairro houve a denúncia, por parte do prefeito de Manaus, Arthur Neto, de que traficantes teriam ameaçado o trabalho de agentes de saúde municipais que fazem a imunização contra o Sarampo.

Até às 8h, um homem havia sido detido e dois veículos com restrição de roubo estão apreendidos. A operação de saturação foi determinada pelo secretário de segurança, Coronel Anézio Paiva, e começou ainda na noite dr quarta, quando uma varredura foi feita no local para apurar a denúncia.

O caso será investigado pela Polícia Civil do Estado. A operação envolve policiais da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (SEAOP), grupo Fera, Força Tática, Rocam, COE e Detran.

Sobre a denúncia

A SSP-AM determinou que o caso de ameaças relatado seja investigado pela Polícia Civil. Na noite quarta-feira (18/06), a Polícia Militar e policiais da Secretaria Executiva Adjunta de Operações, da SSP, foram ao bairro Jorge Teixeira, na área onde houve a informação de ameaças, para uma varredura.

Agentes de saúde que estavam no local não confirmaram o caso aos policiais militares. Somente após contato com a gerente do Distrito de Saúde é que houve a confirmação das denúncias, sem mais detalhes.

Cabe ressaltar, ainda, que desde o início desta semana, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), da SSP, está em contato com a SEMSA para apoiar e oferecer segurança as equipes de imunização em um trabalho que envolve os comandos de policiamento militar de cada área da cidade.

A Secretaria ressalta, ainda, que tem intensificado operações policiais no bairro do Jorge Teixeira nos últimos meses, com base em levantamentos do setor de inteligência. A Secretaria pede que a população colabore denunciando essas ações criminosas através do telefone 181. A denúncia é anônima, a ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia.

Nota do prefeito

Aterrorizado com a situação dos agentes de saúde que foram impedidos de continuar a imunização, o prefeito Arthur Neto pediu ajuda ao Governo do Amazonas.

Veja a nota completa:

É uma notícia muito grave e triste que eu trago ao conhecimento do povo de Manaus e do povo brasileiro. Uma equipe nossa de combate ao sarampo, trabalhando com muito amor pela cidade, com muito amor pelas pessoas, estava vacinando moradores do bairro Jorge Teixeira e sendo acompanhada de uma rede de televisão, quando traficantes do bairro, filiados à falange de tráfico que ameaça dominar este Estado impediram a continuação da vacinação que pode salvar bebês e adultos manauaras.

Eu faço um apelo muito encarecido ao Governador do Estado, que entre com tudo que possa ter de força policial, porque nós não podemos deixar nunca que o Amazonas vire propriedade de traficantes. O Amazonas é propriedade dos amazonenses. E portanto, eu estarei com as equipes da Saúde na rua a partir de amanhã. E se o tráfico quiser impedir que isso aconteça, vai ter que impedir que eu pessoalmente faça o acompanhamento à vacinação.

Mas eu peço encarecidamente que o governador coloque as forças policiais todas na rua porque realmente é de indignar qualquer um nós imaginarmos que tem uma equipe salvando vidas e ao mesmo tempo arriscando as suas vidas, porque traficantes, gente da pior ordem, da pior laia, do pior caráter, da pior extração; gente desse tipo acha que pode com a força das suas armas impedir que um trabalho benemérito das equipes da Semsa que estão enfrentando o sarampo, que ameaça tantas pessoas, domine a situação.

É com indignação que eu faço essa declaração. É com indignação, é com comoção, e é com a certeza de que o governador tomará as providências mais duras, porque eu estou deixando tudo bem claro. Confio que amanhã nós estaremos acompanhados de força policial para ninguém se atrever a fazer o que hoje aconteceu.

Mas eu, de noite, acompanharei as equipes da Semsa pessoalmente e se os traficantes quiserem fazer alguma coisa, me terão à disposição deles. Mas que nós vamos vacinar, nós vamos vacinar! O povo de Manaus precisa, o povo de Manaus merece”.

Compartilhe