Aumento da captura de filhotes de peixes-bois preocupa pesquisadores do Inpa

Em 15 dias chegaram ao Instituto cinco animais recém-nascidos. Unidade de pesquisa vai trabalhar campanha de conscientização ambiental junto a pescadores e comunitários

Nos últimos 15 dias o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) recebeu cinco filhotes de peixes-bois-da-Amazônia, que representa quase metade da quantidade que o Instituto recebe durante um ano (10 a 12 animais). A espécie está ameaçada de extinção e a captura de um número grande de filhotes, praticamente recém-nascidos, em período curto causa preocupação dos pesquisadores, já que poderiam estar com suas mães.

Para reduzir as capturas incidentais, o Inpa, em parceria com o Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia da Associação Amigos do Peixe-Boi (Ampa), está trabalhando para desenvolver uma campanha de conscientização junto a comunitários e pescadores. O quinto filhote foi capturado próximo a Itacoatiara e deve chegar ao Inpa nesta sexta-feira (15).

Há mais de 40 anos o Inpa trabalha com os peixes-bois. O órgão reabilita os animais e prepara para que eles, após alguns anos, retornem à natureza. De 31 de março a 02 de abril deste ano, o Inpa fez a maior reintrodução de peixes-bois da história, com a devolução aos rios da Amazônia de dez animais.

Da Redação – Ascom Inpa

Foto: LMA/Inpa – Acervo