Autazes – Forças de segurança prendem dois envolvidos em homicídio de guarda municipal

Paulo Felipe Batista Vieira (Colombito) e Waldeir Santos Arcos

Em Autazes (a 113 quilômetros de Manaus), o trabalho integrado da Polícia Militar, Polícia Civil e Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) resultou nas prisões de dois infratores envolvidos no ataque à tiros a um posto da Guarda Municipal que acabou matando a guarda Dayane Percilia Mota Albuquerque, 33 anos, e deixando outro guarda de 37 anos gravemente ferido. O crime ocorreu na noite de segunda-feira (10/09), na Comunidade Novo Céu, na zona rural daquele município.

Os policiais militares e guardas civis municipais de Autazes em conjunto com o reforço policial que foi enviado para o município efetuaram a prisão de Paulo Felipe Batista Vieira, 24, o “Colombito”; e Waldeir Santos Arcos, 24. A dupla foi capturada na terça-feira (11/9) em uma ilha de mata fechada em Autazes.

De acordo com o secretário de Segurança, Coronel Anézio Paiva, informações levantadas pela Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (SEAI) apontam que o ataque teve como mandante um infrator conhecido como Onilson, vulgo “Zaqueu”, que está foragido.

“Desde a hora do fato foi feita a busca para prender os elementos que ocasionaram esse homicídio. Tivemos êxito, as investigações continuam para a gente fazer a prisão inclusive dos foragidos da Delegacia de Autazes. Estamos também atrás de informações sobre essa facção criminosa que está tentando aterrorizar a área”, disse Paiva.

O delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, destacou o trabalho conjunto e disse que as investigações continuam. Quem tiver informações que possam levar a novas prisões pode entrar em contato pelo 181. As primeiras investigações apontam que o crime ocorreu em represália a denúncias dos guardas municipais que levaram à prisão traficantes da área. “A agressão foi uma forma de represália. Contratou esses dois elementos, que disseram em depoimento que, para fazer o ato criminoso, receberiam a quantia de 5 mil reais. Como não encontraram o alvo deles, resolveram atacar outros guardas municipais, que não tinham nada a ver com isso”, afirmou.

Para as buscas, ontem, foram enviados reforços de policiais militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) e Comando de Policiamento Especializado (COE), além do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) da Polícia Civil. O trabalho foi coordenado pela equipe da 39ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Autazes.

Para o comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Cláudio Silva, a operação demonstrou a rapidez da resposta do Sistema de Segurança. “A preocupação da Polícia Militar foi prender esses infratores na captura dos indivíduos e, graças a Deus, logramos êxito, com o apoio de policiais aqui da capital. O grupo policial militar de Autazes começou a fazer as buscas e os cercos e nós deslocamos as tropas de operações especiais e também a Rocam”, explicou.

Sobre o caso – Durante o ataque, Dayane foi alvejada com dois tiros atingiram a cabeça e o tórax dela. Ela morreu no local. Já o guarda municipal de 37 anos foi atingido com tiro de raspão na cabeça. O homem conseguiu pedir ajuda e foi socorrido e está no HPS Doutor João Lúcio Pereira Machado, na zona leste de Manaus.

As equipes chegaram até os infratores após receberem informações de que os dois estariam se preparando para empreender fuga do município. Chegando ao local, as equipes efetuaram a prisão da dupla que estava sendo contida por moradores. Waldeir relatou que estava esperando Paulo Felipe para fugir após o crime. Os jovens argumentaram que iriam receber cerca de R$ 5 mil para executar um outro guarda municipal.

Com a dupla foi encontrado 609 trouxinhas de substância entorpecente e uma balança de precisão. Conforme testemunhas, os infratores teriam cometido o crime por vingança, devido já terem sido presos em posse de entorpecentes. Ainda segundo as informações, os jovens enviavam mensagens de áudio ameaçando de morte os guardas civis.

Paulo Felipe cumpria pena na carceragem da 39ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município, quando conseguiu fugir, junto com outros sete detentos, na madrugada do dia 23 de agosto deste ano, por meio de um buraco na parede do banheiro de uma das celas, feito pelos próprios detentos.

Duas pessoas seguem sendo procurados pela participação no delito. A arma utilizada no crime até o momento não foi localizada.

Flagrante – Paulo Felipe e Waldeir foram levados para o 10° Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foram autuados em flagrante por homicídio, tentativa de homicídio e tráfico de drogas. A dupla será levava para Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na zona sul de Manaus.