Autônomo é preso denunciado por descumprir medida protetiva e ameaçar de morte a própria irmã

De acordo com a autoridade policial, o homem já tinha duas medidas protetivas

A delegada Débora Mafra acompanhada da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM), cumpriu na manhã desta quarta-feira (25/7), por volta das 9h45, mandado de prisão preventiva em nome de um autônomo de 47 anos, denunciado por descumprir medidas protetivas impostas a ele.

De acordo com a autoridade policial, o homem já tinha duas medidas protetivas impostas a ele, em benefício da própria mãe, uma idosa de 69 anos, e da irmã dele, uma mulher de 50 anos, após ele ter agredido fisicamente as duas.Débora Mafra explicou que o autônomo possui,no total, 26 Boletins de Ocorrência (BOs) em nome dele, referentes à violência doméstica praticadas contra elas.

“O infrator foi notificado várias vezes a comparecer na delegacia para ser ouvido, mas ele nunca veio. Houve uma situação em que ele chegou a arrombar o quarto da irmã e retirar os bens dela. Então uma equipe de peritos foi até o local, mas foi recebida à pedradas. Ele se recusou a deixar os profissionais entrarem no imóvel”, relatou a titular da DECCM.

Conforme Mafra, o infrator e as duas vítimas moravam juntos, no entanto, a irmã dele saiu de casa em razão dos conflitos. A mãedo autônomo perdoou o filho e eleretornou para a casa dela novamente. “Apesar da mãe ter perdoado o infrator, ela ainda possui as medidas protetivas em benefício dele, pois ela não desistiu do processo perante a justiça e precisar comunicar o fato ainda”, declarou a delegada.

Débora Mafra relatou queno dia 19 de julho deste anoa irmã dele comunicou à equipe da especializada que havia ido até a casa da mãe pegar uns pertences e o irmão a teria ameaçado de morte. “Dessa forma ele descumpriu a medida protetiva em benefício da irmã. Diante disso, representei à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome dele”, informou.

A ordem judicial foi expedida no dia 24 de julho deste ano, pela juíza Luciana da Eira Nasser, do 2º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Maria da Penha). Após a expedição do documento, a equipe da DECCM se deslocou até a residência onde o infrator estava,situada na rua Visconde de Porto Alegre, bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul da capital, onde ele foi preso.

Logo após a conclusão dos procedimentos cabíveis na DECCM, o infrator será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

FOTO: Divulgação/ Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.