Bolsonaro diz que errou e que jamais pensou em sair da ONU

Após ter dito que sairia da ONU em caso de eleição, o candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, voltou atrás e afirmou ter cometido um ato falho. A afirmação foi feita no último fim de semana, no Rio de Janeiro.

Segundo o presidenciável, a declaração se referia apenas ao Conselho de Direitos Humanos da entidade. Na ocasião, Bolsonaro criticou a ONU por uma recomendação feita pela organização em favor do ex-presidente Lula e disse que a instituição “não serve para nada”.

A ideia do militar reformado é fazer exatamente o que fez o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, há dois meses, quando anunciou a saída do país do Conselho de Direitos Humanos.

A respeito da crise migratória de venezuelanos em Roraima, Bolsonaro afirmou à Folha de São Paulo que defende que o Brasil adote postura mais dura contra o governo de Nicolás Maduro e propõe a criação de um campo de refugiados, que seria auxiliado pela ONU.

Reportagem, Thiago Marcolini