Campanha contra paralisia infantil segue em 183 salas de vacina até 31 de agosto em Manaus

Manaus 18.08.18. Abertura da campanha de combate à Poliomielite. Foto: Lucas Silva/Semcom

Com a vacinação de 56,2% do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite (paralisia infantil), a Prefeitura de Manaus segue reforçando as ações de imunização em Manaus. O serviço da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) estará disponível até o dia 31 de agosto em 183 salas de vacina.

O total de salas inclui 10 Unidades de Saúde que funcionam em horário ampliado de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h. A lista com o endereço dos locais de vacinação pode ser acessada no sitehttp://semsa.manaus.am.gov.br.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite, iniciada no dia 6 de agosto, pretende vacinar todas as crianças na faixa etária de um ano até quatro anos, 11 meses e 29 dias. Em Manaus, o público-alvo é estimado em 138.641 crianças.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Semsa, enfermeira Marinélia Ferreira, explica que o Ministério da Saúde recomenda a vacinação de, no mínimo, 95% do público-alvo estimado para o município.

No último sábado, 18/8, foi o Dia D da Campanha e a Semsa instalou 549 postos de vacina para facilitar o acesso da população e foram imunizadas 77.968 crianças. Agora, pais e responsáveis devem procurar uma Unidade de Saúde para vacinar as crianças.

Sem registro de casos de poliomielite desde 1990, o governo brasileiro realiza a campanha em um esforço para evitar o retorno da doença, já que outros países, como Paquistão e Afeganistão, ainda têm registros de casos.

É uma doença extremamente grave e que pode trazer sequelas permanentes para o paciente ou levar ao óbito, atingindo de forma mais frequente crianças, mas adultos também podem desenvolver a poliomielite.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa aguda, causada por um vírus que vive no intestino, denominado Poliovírus. Os sintomas são parecidos com os de outras doenças virais ou semelhantes às infecções respiratórias como gripe, mas pode ocorrer o desenvolvimento da forma paralítica da doença e, em alguns casos, levar à morte.

A transmissão ocorre pelo contato direto pessoa-pessoa, pelas vias fecal-oral ou oral-oral, através de gotículas expelidas ou pela ingestão de água e alimentos contaminados com fezes contendo o vírus. A poliomielite não tem tratamento específico e pode ser evitada pela vacinação.