Campanha de Vacinação contra Influenza encerra nesta sexta-feira (22/06), com 44 municípios tendo alcançado a meta

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), alerta para o fim do prazo da campanha de vacinação contra a Influenza (gripe), que vai até sexta-feira (22/06). De acordo com o balanço divulgado pelo órgão nesta quarta-feira, até o momento 71% do público alvo da campanha foi vacinado e 44 dos 62 municípios atingiram a meta de 90%.

No total, 655.660 pessoas foram vacinadas. Dezoito municípios, incluindo a capital do Estado, estão com cobertura vacinal variando entre 60% a 79%. “É importante que todos continuem engajados para que alcancemos a meta até sexta-feira, os municípios e, principalmente, as pessoas dos grupos prioritários, que estão susceptíveis aos riscos que a gripe representa”, disse o secretário Estadual de Saúde, Francisco Deodato.

O público-alvo da campanha é formado pelos seguintes grupos: crianças de seis meses a menores de cinco anos, idosos, pessoas com doenças crônicas, grávidas, mulheres até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, profissionais da educação, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais do sistema prisional.

Ampliação da faixa etária – Encerrado o prazo da campanha, o Ministério da Saúde autorizou os estados a ampliarem a faixa etária, a partir de segunda-feira (25/06), para as crianças de cinco até nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. Municípios que não alcançaram a meta e que têm vacina em estoque continuarão vacinando.

Isso acontece porque é a primeira vez, desde a primeira edição em 2012, que a campanha de vacinação teve baixa adesão da população alvo em todo o País.

O diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, que é médico infectologista, explica que as viroses aumentam nessa transição de clima de inverno para o verão. “A transmissão do vírus é de pessoa a pessoa, portanto, a proteção é individual, através da vacina e da lavagem das mãos com maior frequência”, alertou.

Cobertura – Os públicos com maior adesão à campanha, no Amazonas, são os profissionais da educação (91%) e idosos (83%), puérperas (82%), indígenas com (80%), seguido pelos trabalhadores de saúde (78%), crianças menores de cinco anos (63.4%). O grupo com o menor índice de vacinação permanece o das grávidas, com (63%).