Campanha Novembro Azul supera expectativas de atendimentos em Parintins

A Campanha Novembro Azul superou as expectativas dos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Desde o início da campanha, as Unidades Básicas de Saúde de Parintins disponibilizam pelo menos 10 fichas para exames e em alguns casos o número foi ampliado para atender todos os homens que procuraram os centros de saúde. A campanha encerrou na sexta-feira e foram diagnosticados mais de 300 casos de diabetes no município.

De acordo com a nutricionista, Inah de Souza, a ampla demanda de homens para realizar os exames é significativa. Ela acredita que esse resultado seja em função do apoio da administração do prefeito Alexandre da Carbrás, da contribuição da equipe do Projeto Pé Diabético e toda a mobilização realizada pelos profissionais da secretaria de saúde desde o início do mês. “O trabalho de cada profissional na conscientização dos homens apresentou um ótimo resultado, pois atingimos a meta de quase 95% na cidade e no interior e o número de exames já realizados é surpreendente em comparação aos outros anos” afirmou.

A nutricionista destaca que os profissionais atentaram para a saúde do homem com base em três métodos de prevenção: o controle da obesidade, com uma reeducação alimentar; a pratica de atividades físicas e a realização anualmente dos exames preventivos. Ela explica que em relação ao diabetes são adotados os mesmos procedimentos e que o elevado número de casos da doença no município é reflexo da má alimentação e o consumo excessivo de açúcar. Por esse motivo que a mudança nutricional é de suma importância no tratamento de cada paciente.

Para a coordenadora da Atenção Básica de Saúde e enfermeira, Betânia Pacheco, a campanha Novembro Azul atingiu um dos maiores índices de atendimentos aos homens nos últimos quatro anos.

Ela relata que geralmente os homens têm dificuldade de procurar o posto de saúde, ao contrário das mulheres que no Outubro Rosa buscaram os atendimentos independente de estarem ou não com algum problema. “Nós tivemos a surpresa com a ampla demanda de homens a procura em relação aos pedidos de PSA. O preconceito com outros exames aos poucos está sendo eliminado. Acredito que seja por informarmos que primeiramente é feito o PSA, parecido com exame de sangue e caso seja diagnosticado alteração, o paciente é encaminhado ao urologista pra realizar o toque”, destacou.