CAPS Silvério Tundis realiza ações de conscientização sobre suicídio durante a campanha “Setembro Amarelo”

Palestras e rodas de conversa sobre prevenção do suicídio e valorização da vida serão realizadas durante todo este mês pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Silvério Tundis, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), especializada no atendimento a pessoas adultas com transtornos mentais graves e persistentes. As atividades fazem parte da programação da instituição em alusão à campanha “Setembro Amarelo”, cujo objetivo é alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

O Silvério Tundis fica situado na avenida 7 de Setembro, bairro Santa Etelvina, zona norte. Funciona em regime de 24 horas e atua com um modelo de assistência multiprofissional e um conjunto de atividades de reinserção social dos usuários atendidos pelo serviço.

De acordo com a diretora do CAPS Silvério Tundis, Thais Afonso, o objetivo dos eventos é destacar a importância do debate sobre a prevenção do suicídio, uma vez que, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 90% dos casos podem ser evitados se as causas forem tratadas corretamente. “É por isso que este mês, que é dedicado à temática, nos mobilizamos ainda mais para discutir o assunto. No CAPS, estamos promovendo várias atividades esporádicas com os usuários. Atendemos uma média de 80 a 100 pessoas por dia. Também temos os nossos profissionais participando de palestras sobre suicídio em unidades de saúde e escolas de Manaus”, contou. < /span>

Thais destaca que a unidade planeja encerrar as atividades voltadas ao “Setembro Amarelo” com um grande evento, no próximo dia 28, a partir das 16h, no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, localizado na rua Gandú, bairro Cidade Nova, zona norte. A ação será realizada com apoio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do Amazonas e Núcleo de Apoio à Vida Manaus (Navima). O objetivo, segundo ela, é mostrar os trabalhos que são desenvolvidos pelo CAPS, bem como alertar sobre a questão do suicídio. “Vamos ter uma palestra de conscientização sobre suicídio, que é um tema que deve ser amplamente debatido, não só durante este mês, mas todos os dias, por conta do aumento desse tipo de ocorrência, além de apresentações do nosso Coral, do grupo de Maracatu e de Teatro. Todos os integrantes são usuários do CAPS Silvério Tundis”, comentou.

Para a coordenadora da RAPS, Luciana Diederich, o suicídio é hoje uma questão de saúde pública. É necessário, reforça ela, se debruçar sobre o assunto para entendê-lo e, assim, trabalhar a prevenção. “Há estudos que indicam que as pessoas sinalizam que estão com algum tipo de sofrimento. Estes revelam, também, que a maioria dos casos de suicídio está associada a algum tipo de transtorno – depressão, uso abusivo de álcool, droga, entre outros. Precisamos conhecer esses fatores para podermos identificar os casos a nossa volta e ajudar a pessoa a procurar os serviços de acolhimento na rede do Sistema Único de Saúde (SUS)”, aponto u.

A psicóloga e voluntária colaboradora do Navima, Luziane Vitoriano da Costa, ressalta que a campanha “Setembro Amarelo” é desenvolvida em nível mundial e foca a prevenção do suicídio, uma vez que os casos têm aumentado muito nos últimos anos, em todo o mundo. O Brasil, conforme ela, tem a meta de diminuir, até 2020, em 10% o número de ocorrência do tipo. “Um dos caminhos para conseguirmos essa redução é desenvolver essas ações. Por isso, durante todo este mês, promovemos palestras, rodas de conversa, entre outros eventos, em vários pontos e instituições da cidade. O objetivo é conscientizar a população acerca da pr evenção do suicídio”, afirmou.

Apoio emocional – Luziane lembra que, desde julho deste ano, as ligações para o 188, telefone do Centro de Valorização da Vida (CVV), passaram a ser gratuitas em todos os estados do país e no Distrito Federal. Pelo número, os cidadãos recebem apoio em momentos de crise e ajuda para prevenção ao suicídio. A gratuidade das ligações foi garantida por convênio com o Ministério da Saúde (MS). “O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo de forma voluntária todas as pessoas que querem conversar por telefone fixo, celular, orelhão ou pela internet, por skype, pe lo site www.cvv.org.br”, explicou.