Ciro Gomes diz em sabatina que os outros partidos trabalham para isolar sua candidatura

O candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, foi o entrevistado, desta quarta-feira (1º), na série da Globo News que vai sabatinar todos os presidenciáveis. Álvaro Dias e Marina Silva já foram sabatinados pelo canal.

O principal ponto tocado pelos jornalistas presentes o distanciamento do PT à candidatura do pedetista. Em resposta aos questionamentos, o ex-ministro disse estar decepcionado por ter dedicado 16 anos de sua vida a Lula e afirmou que foi traído pelo ex-presidente preso.

Ainda em tom de indignação sobre o assunto, o Ciro declarou que “não sei o que eu fiz para merecer esse tipo de conduta, de desapreço e de hostilidade”.

Ele criticou, ainda, o atual governo de Michel Temer e outros partidos que, segundo ele, trabalham para isola-lo.

O presidenciável também defendeu suas convicções em relação a ações caso seja presidente. Para ele, é preciso trabalhar para a redução de ministérios e cargos comissionados, e cobrar tributos sobre lucros e dividendos empresariais.

Além disso, Ciro alegou que o investimento na indústria vai ser prioridade do governo dele. Ele também disse ser contra a redução da maioridade penal e declarou que vai apresentar um plano de privatização, excluindo o petróleo.

Reportagem, Clara Sasse