Ciro Gomes diz ser favorável a privatização com “inteligência” e não com “preconceito ideológico”

(Foto: Roosewelt Pinheiro/Agência Brasil)

O candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, afirmou, nesta quinta-feira (6), que a privatização deve ser usada com “inteligência” e não com “preconceito ideológico”. O presidenciável se encontrou com políticos locais em um hotel na zona sul de Aracaju (SE).

Para plateia de militantes, Ciro disse ser favorável à privatização do setor de telecomunicações do país. Mas alegou, ainda, que é preciso revisar o marco regulatório de telefonia para reduzir as tarifas pagas pelo consumidor.

Apesar de ser a favor da concessão de alguns setores, o pedetista destacou ser contrário ao da Petrobras. Ele disse que “seria um crime contra os nossos filhos e netos”. Acrescentou que a estatal “provavelmente será identificada, em um futuro próximo, como a maior reserva de petróleo do mundo” e que não se pode entregar essa riqueza para os estrangeiros.

Com a colaboração de Clara Sasse, reportagem Tácido Rodrigues