Correios lançam concurso Internacional de Redação de Cartas em escola da rede pública estadual

Seduc está mobilizando todas as escolas da rede pública estadual para participarem do concurso.

Foi lançada, na manhã desta quarta-feira (28/2), a 47ª edição do Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU), na Suíça, e organizado no Brasil pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), que é responsável por 599 escolas na capital e no interior do estado, está mobilizando todas as unidades de ensino a participarem da competição. Estudantes dos ensinos Fundamental e Médio, de até 15 anos, regularmente matriculados podem participar do concurso. As inscrições seguem até o dia 16 de março.

O lançamento foi realizado na Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma da Cunha Batista, no bairro Coroado, zona leste de Manaus, e contou com a presença do gestor da escola, Orlando Moura; do professor do Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe) da Seduc, Mailson Ferreira, que na ocasião representou o titular da pasta, Lourenço Braga; a superintendente Estadual dos Correios no Amazonas, Antônia Rebouças de Oliveira; além de demais representantes dos Correios.

Com o tema “Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores?”, o concurso tem o objetivo de incentivar as crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e melhorar seus conhecimentos linguísticos.

Incentivo – O professor Mailson Ferreira frisou a importância do concurso como forma de incentivar a escrita e o letramento entre os estudantes da rede pública estadual.

“É uma honra a Seduc estar recebendo a abertura do concurso em uma de nossas escolas. Estamos muito felizes, em especial porque é um concurso que incentiva a escrita, o letramento dos nossos alunos e em especial também, porque o Brasil é o segundo país com maior destaque em número de vitórias. É muito importante hoje nós ainda termos um concurso de cartas, porque é uma coisa incomum, em meio à tecnologia. Ver um concurso que incentiva esse tipo de atividade é muito importante”, afirmou Ferreira.

De acordo com a pedagoga da escola Djalma Batista, Márcia Dolzano, todos os professores já começaram a trabalhar com o tema do concurso com os estudantes. “Todos os anos nós participamos do concurso. Os professores já começaram a trabalhar com todas as suas turmas o tema geral das redações. Todos esses concursos que incentivam a criança a escrever são altamente importantes para os nossos alunos”, explicou a pedagoga.

A superintendente Estadual dos Correios no Amazonas, Antônia Rebouças, também destacou a importância do concurso e da mobilização das escolas para participação na competição educativa. “Estamos fazendo o lançamento em Manaus, porque os Correios primam pela motivação dos alunos a escrever. É um concurso muito importante, mas que nem todas as escolas, às vezes, participam. A gente resolveu, neste ano, fazer um trabalho mais amplo de divulgação desse concurso tão importante para as escolas públicas e privadas”, informou Rebouças.

Jovem escritos – O evento foi marcado ainda pela palestra do jovem escritor João Paulo Guerra Barrera, que aos 7 anos já é autor de dois livros e de um game sobre o espaço. Em sua palestra aos estudantes do Ensino Fundamental da Escola Djalma Batista, João Paulo convidou os alunos a participarem do concurso de cartas.

“Vamos, cada um de nós, escrever uma carta bem criativa. Vamos usar nossa imaginação. Vamos conversar com nossos pais, nossos professores, nossos amigos, para que eles possam nos ajudar. Participe do concurso internacional de Redação de Cartas dos Correios!”, incentivou o pequeno escritor.

Inscrições – A redação deverá estar acompanhada da ficha de inscrição. Na redação deverá constar o nome completo do aluno concorrente, sua idade, a série que está cursando, o nome da escola em que estuda e sua assinatura.

As inscrições devem incluir os seguintes documentos: redação redigida de próprio punho, com caneta esferográfica preta ou azul, preferencialmente na folha pautada específica do concurso, disponível no site dos Correios; além da ficha de inscrição preenchida.

As redações postadas por correio no endereço do estado que consta no site dos Correios, com data de postagem dentro do período de inscrição. O tipo de postagem pode ser simples, com aviso de recebimento ou Sedex. As despesas com a postagem das redações são por conta das escolas participantes.

O regulamento completo do concurso, assim como a ficha de inscrição pode ser consultada no site dos Correios: http://www.correios.com.br.

Conteúdo das redações – As redações devem ser cartas argumentativas (do gênero textual carta e do tipo textual argumentativa), apresentadas em forma de carta alinhada ao padrão internacional, ou seja, conter os três componentes de base de uma carta: data, fórmulas de cortesia e de saudações e assinatura.

As redações devem ser escritas em língua portuguesa, relacionadas estritamente ao tema fixado e conter o máximo de 900 palavras, não considerando os caracteres (pontuação e espaços).

Etapas – O concurso é realizado em três fases: escolar, estadual e nacional. A quarta etapa – fase internacional – fica a cargo da UPU. A participação se dá por meio das escolas (rede pública e privada), que selecionam, entre as redações de seus alunos, até duas melhores cartas para representá-las.

A Comissão Julgadora avaliará os seguintes itens: coerência no desenvolvimento e com o tema proposto; relevância internacional levando em conta a particularidade de cada local; criatividade na abordagem do tema; desenvolvimento das ideias expressas de forma inteligente e clara; domínio do idioma português; domínio da língua: utilização de vocabulário diversificado e rico.

Foto: Eduardo Cavalcante/Seduc