Crise política no Brasil – Intermediário de Temer ofereceu à Joesley nomeações em órgãos como Banco Central e Receita Federal, diz jornal

De acordo com o jornal “O Globo”, o deputado Rodrigo Rocha Loures, do PMDB do Paraná, apontado como intermediário do presidente Michel Temer para assuntos do grupo J&F com o governo, teria oferecido ao dono da empresa, Joesley Batista, indicação de nomeações para o Banco Central, para a Receita Federal, para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, para a Comissão de Valores Mobiliários, a CVM e para a Procuradoria da Fazenda Nacional.

Joesley entregou a gravação de uma conversa com o deputado Rocha Loures aos procuradores no dia 13 de março. No meio da conversa, Joesley diz ao deputado que precisaria de pessoas que pudessem ocupar posições-chave em órgãos como o Cade, a CVM, o Banco Central e a Receita. Ele precisaria dessas pessoas para destravar os negócios do grupo J&F.

Foi então que Rocha Loures teria oferecido a Joesley a possibilidade de levar algum nomes indicados ao presidente Michel Temer. Estas informações fazem parte da delação de Josley e do irmão dele, Wesley Batista, para a Procuradoria-Geral da República. A delação foi homologada nesta quinta-feira (18) por Edson Fachin, ministro relator da operação no Supremo Tribunal Federal. O conteúdo continua sob sigilo.

Reportagem, Cintia Moreira