Depois de “textão” de Omar, Arthur Neto anuncia apoio ao candidato do PSD ao governo do Amazonas

A tarde/noite desta segunda-feira (23), foi de grande movimentação nos bastidores da política. Nada que ficasse escondido por muito tempo. Depois de muitos telefonemas e um sábado (21), quase todo juntos, o senador Omar Aziz (PSD) e o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), anunciaram “casamento”. Antes disso, drama. Arthur quase “trocou alianças” com Amazonino Mendes, mas o PDT, sigla do atual governador, não deixou que os dois se unissem nestas eleições. As cartas começam a ficar mais claras e o Amazonas deve uma eleição bem animada.

Outra coisa: Omar e Arthur usaram as redes socias para “se declararem”. Primeiro foi o senador, depois o prefeito.

Confira os textos na íntegra:

Omar Aziz

Nós não podemos mais esperar. O Amazonas não pode mais esperar.

Diante dos fatos e das perspectivas que temos neste momento, eu, como ex-Governador e atual Senador, eleito pelo povo amazonense, tenho a obrigação de fazer um apelo ao Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

A Capital e o Estado não podem mais andar separados. Digo isso porque com o mesmo Arthur já fomos capazes, num passado bem recente, de encaminhar e resolver alguns dos mais sérios problemas já enfrentados em Manaus.

Quem não lembra das obras conjuntas para distribuição de água, do PROAMA, para mais de quinhentas mil pessoas? Prefeitura e Estado.

Quem não lembra dá isenção do ICMS e do IPVA? Prefeitura e Estado.

Quem não lembra da ação pioneira no Brasil para vacinação de nossas jovens contra o HPV? Começamos por aqui e evitamos, com absoluta certeza, que milhares de jovens da capital e do interior permanecessem ao alcance do câncer do colo de útero, um dos que mais matam as mulheres do Amazonas. Prefeitura e Estado.
Travamos, enquanto fui Governador e o Arthur Prefeito, um diálogo que superou – e o tempo provou isso – todas as possíveis diferenças políticas.

Foi uma união por Manaus, pelo Amazonas. Verdadeira e com resultados que ninguém pode negar. Fizemos uma aliança para resolver problemas de nossa gente. E resolvemos.

É nesse ideal que me apego hoje.

Convido o Prefeito de Manaus a restaurarmos ações, ideais e projetos em torno dos mais graves problemas que enfrentamos.

Começando pela segurança pública.

Não há milagre que possa ser feito sem ações de caráter humano, sociais e de envolvimento da população. Se o Estado for para um lado e a Prefeitura para outro, não há polícia que consiga no mínimo reduzir a violência que nos cerca.

Forças de segurança não podem ser jamais desprezadas ou relegadas a segundo plano. Só unindo esforços vamos ter polícia, população e governantes num projeto verdadeiro e confiável.

Arthur, pela sua história, pelo povo do Amazonas, pela responsabilidade que temos como homens públicos, vamos oferecer ao Amazonas esse projeto. Vamos propor à sociedade um debate real, focado em soluções práticas e que possam ser compreendidas, aceitas e encampadas pelos amazonenses.

É meu convite, é meu apelo, é meu desejo. Proponho que seja nosso ideal conjunto, meu caro Prefeito de Manaus.

Arthur Neto

Escrevo após o expediente, porque não misturo política com meus deveres de gestor público. Respondo, neste momento, ao pronunciamento do senador Omar Aziz, pré-candidato ao governo do estado, a mim dirigido. Em seu documento, Omar relembra amplos momentos de ação conjunta,unindo seu mandato de governador ao meu de prefeito, entre 2013 e meados de 2014. Nesse período, promovemos significativas ações, já enumeradas pelo senador, valendo ressaltar que, em oito meses apenas, disponibilizamos água para 562 mil pessoas, nas zonas norte e leste da cidade. Foram momentos de harmonia e construção, a serviço dos manauaras. Declaro, então, que meu candidato será Omar Aziz. Todos sabem que nossa cidade, hoje, é admirada no Brasil inteiro por sua independência e por suas contas exemplarmente ajustadas. Neste verão, contamos com R$ 320 milhões de recursos próprios, para obras de drenagem macro e micro, tapa buracos, recapeamento e pontes. Apesar dessa autossuficiência, uma cooperação saudável e verdadeira será muito bem recebida pelo meu povo. Nada contra os demais candidatos, tudo a favor de Manaus e de ações conjuntas com o governo estadual, que não sejam fantasia, promessas vãs e engodo. Não peço nada para mim. Aceito, isto sim, a colaboração justa, que é direito de Manaus. É direito da nossa gente. Afinal, somos a cidade-estado que hospeda os governadores e está cansada da indiferença para com ela. Manaus exige o respeito que lhe é devido e que lhe tem sido negado. Em outubro, Manaus soltará seu grito.