Durante visita de Pauderney, FPF Tech diz ter interesse em administrar o CBA

A Fundação Paulo Feitosa (FPF Tech) será uma das participantes do edital de chamamento público do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), lançado no dia 4 deste mês, e que vai escolher uma instituição para administrar o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). A informação foi confirmada na tarde desta sexta-feira (14), pelo diretor executivo da entidade, Geraldo Feitosa, durante uma visita do deputado federal Pauderney Avelino (DEM).

Segundo Feitosa, a FPF Tech já vem exercendo o mesmo trabalho que deve ser realizado pelo CBA após a garantia da autonomia jurídica, financeira e administrativa da instituição. “Fora isto, a fundação sempre teve o interesse em trabalhar com biotecnologia, e hoje, após 20 anos de experiência, acreditamos ter condições técnicas e competência para gerir o CBA”, disse.

Geraldo Feitosa também destacou a importância anunciar a presença da federação no edital do CBA na presença do deputado Pauderney.
“Desculpe a franqueza, mas ele o único deputado federal que conhece de fato a realidade do distrito. E sabemos que com o apoio dele, podemos ter a ajuda necessária para conseguir expandir ainda mais do setor de pesquisa e desenvolvimento no nosso Estado, por isso a importância de comunicá-lo”, acrescentou o diretor.

Na ocasião, o deputado federal Pauderney, também comentou sobre a aprovação da emenda 29, de autoria dele, incluída à MP 810/17, que permite o repasse de verba para as organizações sociais qualificadas, conforme a Lei 9.637/98, que mantenham contrato de gestão com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, como é o caso do CBA.

“A inclusão desta emenda foi fundamental no texto da medida provisória, pois garante recursos ao CBA, trazendo mais investimentos para a pesquisa do nosso estado. Agora, o CBA passa a ser um dos maiores laboratórios de pesquisa da Amazônia, e vai transformar substâncias vindas da nossa biodiversidade em produtos e negócios para o mercado nacional e internacional”, disse o parlamentar.

Sobre o edital

O edital de chamamento público do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), anunciado no dia 4 deste mês, tem o objetivo de contratar entidades interessadas em exercer atividades voltadas para a pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico e à inovação, considerando o aproveitamento da biodiversidade amazônica, no Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA).

Os critérios de seleção serão baseados nas propostas de projeto a serem conduzidos no CBA; nos impactos esperados nos curto, médio e longo prazo. Além disso, serão avaliados os projetos de aproveitamento da biodiversidade amazônica e a proposta de equipe de gestão e técnico científica.

Texto – assessoria de imprensa