ECONOMIA: Endividamento das famílias aumentou em março, aponta pesquisa

Moeda americana fechou cotada em R$ 2,98 e teve valorização também em relação ao euroArquivo/Agência Brasil
Moeda americana fechou cotada em R$ 2,98 e teve valorização também em relação ao euroArquivo/Agência Brasil

O número de famílias com dívidas no cartão de crédito, cheque especial, cheque pré-datado, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro cresceu em março. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, 59,6 por cento das famílias que recorrem a essas formas de crédito estão endividadas. O percentual representa alta pelo segundo mês consecutivo.
O número de famílias que se declararam muito endividadas, que havia alcançado, em fevereiro, o menor patamar desde o início da série, em 2010, aumentou em março, passando de 9,7 para 10,6 por cento.

O cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 73,4 por cento das famílias endividadas. A pesquisa ouviu 18 mil consumidores de todas as capitais brasileiras e do Distrito Federal.

Reportagem, Alexandre Souza