Economia reage se decisões certas forem tomadas, afirma Meirelles

O ex-presidente do Banco Central e pré-candidato à presidência da República pelo MDB, Henrique Meirelles, afirmou, em entrevista à RecordTV, que o Brasil “reage bem” se forem tomadas as decisões certas em relação à economia. Segundo ele, a segurança pública e a garantia de estabilidade do emprego dos brasileiros são questões que devem ser resolvidas nos primeiros meses de governo.

“O mais importante que afeta a vida de todos é o emprego. Não só aqueles que estão desempregados teriam uma expectativa de agora conseguir um emprego, porque muitos já estão conseguindo. E uma questão de prosseguir. E aqueles que estão no emprego, terem segurança de que não vão perder o emprego”.

O crescimento no nível de brasileiros empregados até abril de 2018, período em que Meirelles esteve no comando do ministério da Fazenda, é, segundo ele, um exemplo de trabalho sério. À época, o Brasil fechou o mês de abril com o melhor resultado mensal em mais de três anos, com quase 116 mil vagas com carteira assinada, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

“Da mesma maneira que, quando eu assumi o banco Central em 2003, o Brasil também estava em uma crise e voltou a crescer. Agora, uma crise mais séria, que foi a maior crise financeira do Brasil em 2015 e 2016, mas tomamos as medidas certas. Quem sabe, conhece a economia, conhece o que fazer, tomando as medidas corretas na hora certa”.

Para o ex-ministro, a segurança também tem ligação direta com o nível de empregados no país. É preciso, segundo ele, dar condições para que as pessoas saiam de casa sem sentir medo nas ruas e irem trabalhar sabendo que a família está em segurança.

O pré-candidato do MDB disse ainda que o Brasil é um país com grande capacidade de reação e que, para retomar o crescimento, “é uma questão de conhecimento, competência e decisão”.

Reportagem, Clara Sasse