Educação a Distância é oportunidade de recomeço

Modalidade em expansão tem recebido alunos que buscam adequar rotina de estudos com disponibilidade de tempo

A Educação a Distância (EAD) tem avançado em ritmo acelerado no Brasil. Segundo dados do Censo da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) de 2016, 8.052.254 estudantes estavam matriculados em instituições de ensino superior. A EAD registrou expansão de 7,2%, enquanto o ensino presencial teve recuo de 0,08%.

A modalidade, que tem aberto portas para gente que sonha com a graduação para conquistar melhores posições no mercado de trabalho, também reúne histórias de superação. Três alunas da EAD da Unicesumar mostram que, apesar de todas as dificuldades, é possível continuar os estudos.

“São muitos os exemplos de alunos que, contra todas as probabilidades, perseveram e conquistam o diploma universitário, que proporciona oportunidades. Primeiro, pela diferenciação profissional, já que em uma concorrência alta, todo fator que te torne mais indicado do que o concorrente, conta. Segundo, por se tratar de uma oportunidade financeira, pois são muitos os estudos que comprovam o significativo aumento salarial daqueles que conquistam o ensino superior. E terceiro, a oportunidade de conhecimento, já que nós não estamos preocupados em formar o aluno apenas tecnicamente, mas profissional e ser humano”, explica o pró-reitor de EAD da Unicesumar, William de Matos Silva.

Um câncer agressivo no colo do útero fez com que Emilse Vicente Motozono, de 41 anos, deixasse os tecnólogos em Design de Moda e Design de Interiores que cursava no polo da Unicesumar em Indaiatuba (SP). Neste ano, ela desenvolveu a resiliência ao driblar a doença e voltou a estudar, matriculando-se em Empreendedorismo e Gestão Financeira. “Já havia largado o curso de Ciências da Computação no penúltimo ano para tomar conta dos filhos e mais dois cursos por causa da doença. Agora, a Educação a Distância me possibilita retomar a graduação e fazer meus próprios horários de estudo”, diz.

Emilse faz diariamente radioterapia em um hospital que fica a três horas de sua residência e concilia o tratamento médico com o cuidado da casa, dos dois filhos – Otávio de 8 anos e Olívia de três – ,e os estudos. “Se não tivesse voltado à faculdade teria perdido a vontade de fazer o tratamento porque é muito cansativo. Estudar novamente me dá forças e muita motivação para prosseguir. Desistir jamais!”, comenta a aluna que ainda é fotógrafa e sócia de uma empresa com o marido.

Outro exemplo é Jaqueline Aparecida dos Reis, de 33 anos, que estuda Gestão Comercial no polo de Caxias do Sul (RS). Ela vislumbrou a oportunidade de começar a graduação durante um noticiário que informava sobre a feira de profissões, realizada pela instituição em junho do ano passado. “Fui até lá, fiz o vestibular, passei em primeiro lugar e ganhei bolsa de 50%. Foi ótimo”, comemora. A aluna, que é casada e mãe de Kauam, 17, e Pedro Henrique, 7, deixou a cidade de Portão (RS) com a família para investir em um negócio em Caxias do Sul. “Surgiu a oportunidade de estudar e aproveitei. Hoje, os professores e os funcionários são meus anjos da guarda.” A universitária, que desempregada se sentia desanimada, vislumbra um futuro profissional promissor. “Depois de terminar a graduação, quero fazer pós em ensino de trânsito e me qualificar para gerenciar um Centro de Formação de Condutores”, acrescenta Jaqueline.

A também gaúcha Neiva Piccoli, de 60 anos, cursa Gastronomia e Design de Interiores no polo da Unicesumar em Caxias do Sul. Mesmo em um momento complicado em sua vida após o marido ser diagnosticado com câncer, ela não quer deixar o sonho para trás. “Está bem difícil porque temos um restaurante e eu também estou dedicando todo meu tempo ao tratamento de saúde dele. Porém, farei tudo para continuar, pois é preciso seguir em frente, sem desanimar”, desabafa.

EAD Unicesumar

A instituição, classificada com IGC 4 (Índice Geral de Cursos), numa escala de 1 a 5 do Ministério da Educação (MEC), conta com 341 polos de Educação a Distância espalhados pelo país e 100 mil alunos matriculados. A Unicesumar planeja chegar a 180 mil alunos na EAD até 2020.