Educadora Física reforça importância de procurar orientação de um profissional habilitado, antes de iniciar uma atividade

A prática de exercício físico oferece inúmeros benefícios, seja para saúde do corpo ou da mente. Porém, a realização incorreta de exercícios, sem o acompanhamento de um profissional habilitado, pode causar problemas graves, como lesões.

No Dia do Educador Físico (1º DE Setembro), a professora da Fórmula Academia, Adriana Silva, reforça a importância do suporte de um profissional da área, antes de iniciar qualquer atividade. Ela explica que um dos problemas que mais afetam quem inicia a prática de exercícios são as lesões, que acontecem, principalmente, porque as pessoas não conseguem fazer os movimentos e acabam realizando de qualquer jeito, sem a postura correta. “Com o suporte do educador físico o risco desse tipo de problema diminui, consideravelmente. Os treinos são indicados conforme o objetivo a ser alcançado e respeitando o limite de cada pessoa”, disse.

Adriana ressalta que nem sempre o treino indicado para uma pessoa funciona para outra, e isso precisa ser compreendido. “Na ansiedade de conseguir, de forma rápida, alcançar os objetivos – emagrecer, ganhar massa muscular, reduzir medidas –, muitas pessoas acabam procurando treinos na internet e se lesionando. Alguém que está iniciando uma atividade não pode seguir o mesmo treino de quem já tem anos de experiência”, frisou.

De acordo com Adriana Silva, cada pessoa possui uma característica e uma necessidade fisiológica diferente, bem como objetivos variados. Sendo assim, é necessária uma orientação específica e adequada para cada um e isso significa que é essencial a ajuda de profissionais especializados. “O educador físico é capaz de avaliar a forma física e acompanhar a evolução, traçando a estratégia adequada para atingir o objetivo, de forma segura e saudável”.

A professora destaca que, com o acompanhamento correto, a prática de exercício físico pode ajudar a melhorar o condicionamento, físico e desenvolvimento cardiovascular, porque durante as aulas há uma aceleração dos batimentos cardíacos, devido à intensidade. Com o apoio do educador físico, diz ela, o aluno fica mais motivado, porque o profissional desenvolve uma rotina de treinos que evita a monotonia.

O mercado na área de educação física está muito diversificado. Existem profissionais especializados para atender idosos, crianças e para cada tipo de objetivo (emagrecimento, hipertrofia e performance, por exemplo). O ideal, segundo Adriana, é procurar profissional capacitado, com registro no Conselho Federal de Educação Física (CRF). “No CRF também é possível consultar se determinado profissional possui o registro e é habilitado para exercer a atividade”, orientou.