Em Novo Airão, Polícia Civil prende homem por estupro de vulnerável

Erivan
Erivan Aires da Silva

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), cumpriu mandado de prisão preventiva na manhã de hoje (9), contra o pescador Erivan Aires da Silva, 25, por violência sexual praticada contra uma menina de 13 anos. Ele foi preso na casa de seus familiares, no município de Novo Airão, distante 115 quilômetros em linha reta de Manaus.

O crime ocorreu na tarde do dia 18 de dezembro de 2014. Na ocasião, a adolescente teria saído de sua casa para encontrar as irmãs e colher frutas em um terreno abandonado localizado no bairro Compensa, na Zona Oeste da capital. No meio do caminho, a menina foi abordada pelo pescador que a levou à força para um local isolado, a enforcado e praticado a violência sexual. Depois abandonou a menina desacordada e fugiu.

Conforme as investigações, horas depois as irmãs da jovem teriam retornado para casa e ao serem indagadas onde a menina estaria, informaram que não haviam encontrado com ela. A família então, saiu à procura dela, e uma testemunha informou que viu a criança sendo perseguida pelo homem.

Após localizarem a menina, os familiares buscaram a polícia e registraram o fato. Ela foi submetida a exames periciais nos quais foi constatado que além da violência sexual, ela sofreu uma tentativa de homicídio, por conta da força utilizada pelo homem, que ocasionou o desmaio dela.

A DEPCA representou pela prisão preventiva, que foi expedida no dia 25 de dezembro de 2014, pela juíza Sanã Nogueira, do plantão criminal. “Realizamos várias diligências a fim de encontrarmos o suspeito, e o localizamos no município de Novo Airão onde ele estava escondido”, contou a autoridade policial.

Depois de realizada a prisão, a equipe de investigação da Especializada, coordenada pelo Delegado Adjunto Rafael Allemand, conduziu Erivan à Manaus onde o mesmo foi interrogado e autuado nos crimes de estupro de vulnerável e tentativa de homicídio.

Após a conclusão dos procedimentos legais cabíveis ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa onde ficará preso à disposição da Justiça.