Empresários do varejo e de serviços estão otimistas com 2º semestre, aponta CNDL

Quase metade dos empresários do varejo e da prestação de serviços estão otimistas com relação ao desempenho do setor no segundo semestre deste ano. O dado foi apresentado pelo estudo realizado em parceria da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Segundo a análise, apenas 44% dos empresários acreditam que o cenário econômico do país tenha uma melhora em seu desempenho.

Pesquisa da CNDL avaliou a confiança dos empresários varejistas e de serviços para o segundo semestre de 2018

De acordo com a pesquisa, 38% dos empresários do setor acreditam que o panorama se manterá estável, enquanto apenas 14% se mostram mais pessimistas.

Com relação ao desempenho do próprio negócio, 55% dos entrevistados acreditam em um salto nos resultados, enquanto 33% acredita numa estabilidade do desempenho da própria empresa.

No entanto, quando o assunto é a economia do país como um todo, os entrevistados apresentaram uma opinião mais pé no chão. Metade deles não acredita que o cenário econômico brasileiro apresente mudanças positivas, enquanto 40% dos entrevistados tem uma esperança de melhora. Pontos como a incerteza política com a aproximação das eleições explicam o resultado.

Outro ponto levantado pelo estudo está nas projeções feitas pelos empresários para o segundo semestre com relação ao próprio negócio. Mais de 72% pretendem manter o número de empregados como está, enquanto 17% deles acreditam em um aumento no quadro de funcionários.

A pesquisa, de acordo com a CNDL foi realizada com mais de 820 empresários nas 27 unidades da federação entre os meses de junho e julho.

Reportagem, Raphael Costa