Enem e vestibulares: como estudar para os exames nos últimos meses do ano

Apesar do segundo semestre ter uma duração menor, o coordenador do Curso Anglo, Daniel Perry, afirma que ainda dá tempo de se preparar para as provas.

O mês de agosto chegou e com ele a rotina de estudos também retorna. Com as datas dos principais vestibulares do país se aproximando, os vestibulandos precisam de muita disciplina para conseguir bons resultados. Segundo Daniel Perry, coordenador do Curso Anglo, ainda é possível recuperar os meses perdidos. “O candidato não pode achar que não vai dar tempo. Com uma boa estratégia de prova ele garante o acerto das questões dos assuntos que sabe. Vestibular não é só conteúdo, é estratégia também”. Perry explica que o método de estudos a ser adotado dependerá de como foi o primeiro semestre de cada aluno.

A palavra de ordem é ‘análise’ e antes de estudar qualquer tipo de conteúdo, o estudante precisa considerar tudo o que fez até agora. “Se o aluno teve um bom primeiro semestre em termos acadêmicos, frequentou aulas de maneira assídua, fez tarefas e simulados, ele tem que manter essa regularidade, buscando enfatizar pontos que precisa melhorar e preenchendo lacunas”, aconselha Perry.

Já para os vestibulandos que tiveram um início de ano mais conturbado, Perry orienta: “Caso o estudante tenha tido um primeiro semestre irregular, faltando às aulas e não cumprindo as tarefas, ele precisa ter consciência de que não dá para estudar tudo. Porém, é possível aprender muita coisa nova com postura: ter garra e disciplina, frequentar as aulas com assiduidade, fazer exercícios e executar simulados. É importante registrar, matéria a matéria, especialmente os conteúdos que tem alta incidência nos vestibulares que ele vai prestar mas ainda não assimilou bem para rever com maior intensidade e desenvolver o foco nisso”.

Caso o aluno esteja com dificuldade em se organizar, o coordenador reforça que procurar a ajuda de especialistas para orientarem o aluno a controlar a ansiedade pode produzir um impacto positivo em seu desempenho. “Em geral o que o psicólogo vai fazer é estimular uma autoanálise. Assim, o estudante entende melhor a si próprio, suas habilidades e seus limites, desenvolvendo uma postura mais racional e serena”.

Como dica final, Perry sugere que os vestibulandos não se candidatem a apenas um vestibular, se inscrevendo em mais provas: “É importante que ele tenha contato com as questões dos diversos vestibulares que vai prestar. Dessa forma ele vai pegando o jeito, treinando controle de tempo e definindo sua estratégia”, finaliza.

Sobre o Anglo Vestibulares (www.cursoanglo.com.br) – O Anglo Vestibulares iniciou suas atividades em São Paulo como pioneiro na criação de cursos preparatórios para vestibular no Brasil. Em vinte anos, consolidou-se no mercado com qualidade incontestável diante das aprovações nas principais universidades do país e expandiu para atuar também no Ensino Médio. Surgiu assim o Sistema Anglo de Ensino que, atualmente, fornece material estruturado – da Educação Infantil ao Pré-Vestibular – às escolas conveniadas em todo país. O curso focado no vestibular possui, hoje, três unidades e mantém a excelência unindo a tradição e a inovação constante. Desde 2010, o Anglo integra o portfólio de escolas e cursos da SOMOS Educação.