Estudante é preso por tentativa de estupro em Careiro da Várzea

A 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Careiro da Várzea, cumpriu mandado de prisão preventiva por tentativa de estupro em nome do estudante do Ensino Médio Erikyson Florêncio da Rocha, 18.

De acordo com o delegado David Jordão, titular da a autoridade policial, a tentativa de estupro aconteceu no dia 12 de maio deste ano, naquele município, no momento em que uma mulher de 27 anos, acompanhada do marido e do sogro, de 29 e 69 anos, respectivamente, estava voltando de uma festa em uma canoa. Erikyson, que estava em outra canoa e em posse de uma espingarda calibre 20, teria se aproximado da embarcação onde o trio se encontrava e ordenado que a mulher pulasse para a piroga onde ele estava, para que ele mantivesse relações sexuais com ela.

“Ele mandou a vítima entrar na canoa e a puxou pelos cabelos, para que ele pudesse estuprá-la. No entanto, o sogro da vítima passou mal e o jovem se distraiu. Nesse momento, o trio conseguiu ligar o motor da canoa em que estava e empreendeu fuga para um local de mata. Erikyson chegou a seguir a embarcação onde as três pessoas estavam, mas não conseguiu alcançá-las. As investigações em torno do caso tiveram início após a mulher relatar o crime na delegacia”, explicou o titular da 35ª DIP.

Ainda na delegacia, a mulher afirmou que o infrator a ameaçou de morte caso ela o denunciasse à polícia. Conforme Jordão, o jovem já estava sendo investigado pela equipe da 35ª DIP após o recebimento de outras denúncias, informando que Erikyson estaria comercializando entorpecentes dentro de uma escola da rede pública naquele município.

“Essas ameaças de morte eram feitas principalmente dentro de bares e em locais com aglomeração de pessoas. Todos os moradores da Comunidade de Curari, naquele município, sabiam dessa tentativa de estupro, mas ele é temido por afirmar ter envolvimento com o tráfico de drogas. Erikyson afirmava, ainda, que caso o denunciassem, ele retornaria para matar os delatores”, informou o delegado.

David Jordão informou que durante as diligências representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome do infrator, além de mandado de busca e apreensão para a casa de Erikyson. As ordens judiciais foram expedidas nos meses de junho e julho deste ano, respectivamente, pela juíza Fabiola de Souza Bastos Silva, da Comarca de Careiro da Várzea.

“Na tarde de quinta-feira (19/7), por volta das 15h, nos deslocamos até a escola em que Erikyson estava estudando, onde o encontramos. O jovem estava portando um cigarro de maconha. Em ato contínuo, nos deslocamos até a residência dele para cumprirmos a ordem judicial, onde apreendemos a espingarda calibre 20 utilizada no crime e também duas munições do mesmo calibre”, declarou o delegado.

Indiciamento: Erikyson foi indiciado por tentativa de estupro, ameaça e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. David Jordão destacou que um Inquérito Policial (IP) foi instaurado para apurar também o envolvimento do infrator com o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis, o infrator irá permanecer custodiado na 35ª DIP, à disposição da Justiça.

FOTO: Roberto Carlos Mendes/ Secom.