Estudantes do interior aprendem práticas de utilização à robótica

Projeto será desenvolvido em oito escolas no Estado do Amazonas

Alunos do ensino médio de escolas públicas de oito munícipios do interior do Amazonas (Manacapuru, Coari, Tefé, Maués, Presidente Figueiredo, Itacoatiara, Parintins e Manaus) terão a oportunidade de desenvolver atividades voltadas para área de Tecnologia da Informação (TI) por meio de didáticas relacionadas à utilização da robótica.

A iniciativa surgiu a partir do projeto “Robótica Educacional no Incentivo de alunos do Ensino médio para Atuação na Área de Tecnologia da Informação”, contemplado no Programa Estratégico em Tecnologia da Informação (RH-TI) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam).

Segundo a coordenadora do projeto, Joyce Miranda, a falta de incentivo para formação de recursos humanos na área de Tecnologia da Informação (TI) é um problema. Por isso divulgar a robótica e suas aplicações por meio do projeto é uma forma de estimular e promover o interesse de alunos do ensino médio no ingresso em carreiras na área de TI. “Estamos propondo aplicar a prática da robótica educacional voltada para programação de uma forma lúdica, mais didática, para tentar estimular esses alunos a ingressarem em carreiras na área de TI, de forma a suprir o mercado local e nacional de uma forma geral,” conta Joyce.

Doutora em Informática pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Joyce, explicou que a execução do projeto será através de kits Lego Mindstorm escolhido por ser considerado um kit de referência em robótica educacional. A ferramenta se destaca tanto por sua característica lúdica como por apresentar significativa liberdade e flexibilidade para a montagem de estruturas mecânicas. “Vamos trazer professores das escolas de cada município para distribuir esses kits e capacitá-los na sede do Ifam em Manaus. Com isso, será possível eles desenvolverem as atividades com os alunos”, diz a pesquisadora.

A ideia é que até o fim do projeto seja possível reunir os estudantes de todos os municípios que participam do projeto para uma competição de robótica na capital amazonense. “Queremos preparar esses alunos para oferecer a experiência desses tipos de competições”. RH- TI

O programa RH-TI tem finalidade estimular estudantes, da capital e do interior do Amazonas, a partir do primeiro ano do ensino médio, a seguirem carreira acadêmica e profissional na área de TI, por meio de atividades orientadas, executadas por professores do ensino superior, graduandos das áreas tecnológicas.

Para Joyce, o apoio da Fapeam, por meio do RH-TI, é importante porque utiliza o recurso do programa para incentivar ainda mais a educação básica, o envolvimento e o incentivo aos alunos para área de tecnologia, que está no momento de muita oportunidade de trabalho. “É bem interessante que a instituição esteja preocupada com esse cunho social de inclusão desses alunos dos municípios para atender as necessidades regional e local de profissionais competentes voltados para área de TI”, informou.

FOTO: DIVULGAÇÃO/FAPEAM