Estudantes e professores discutem preservação do meio ambiente durante conferência

Debater a importância da preservação do meio ambiente é o foco da 4ª Conferência Estadual Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que teve início segunda-feira (28/05) e encerra nesta quarta-feira (30/05). Estudantes da rede pública estadual do Amazonas e professores que trabalham com Educação Ambiental nas escolas estaduais participam do evento.

A conferência é realizada na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) no bairro Japiim, zona sul de Manaus. A abertura aconteceu na segunda-feira e foi marcada pela palestra magna “Água: fonte de vida na Amazônia”, ministrada pela especialista da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Maria Edilene Nery.

No Amazonas, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), é responsável por planejar e executar a conferência, juntamente com a Comissão Organizadora Estadual, formada por diversas entidades, tais como: Secretaria Municipal de Educação (Semed); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam); Coletivo Jovem; Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema); Fundação Amazonas Sustentável (FAS); entre outras instituições.

O tema da conferência deste ano – Vamos cuidar do Amazonas, cuidando das águas – foi pensado como uma temática de urgência social, considerando a dimensão socioambiental, assim como, o grande manancial de águas existente no Estado.

A programação do evento tem a proposta de aos estudantes uma reflexão sobre os cuidados com o meio ambiente, em especial com as águas e ainda contribuir para a construção coletiva de conhecimentos que contribuam na resolução de problemas nos âmbitos socioambiental, local, regional e nacional.

A coordenadora estadual da Conferência no Amazonas e também coordenadora de Educação Ambiental da Seduc, Telma Prado, informou ainda que a participação na conferência ajudará a Secretaria a fazer um diagnóstico das ações de educação ambiental nas escolas.

Telma informou ainda que a participação na conferência ajudará a secretaria a fazer um diagnóstico das ações de educação ambiental nas escolas. “A conferência trabalha o protagonismo juvenil nas escolas. A partir desse protagonismo, a ideia é fortalecer as ações socioambientais. Por meio da conferência, também será possível fazer um diagnóstico das ações de educação ambiental nas nossas escolas”, explicou Prado.

Programação

Nesta terça-feira, a professora doutora Ellen Andrade (Ufam) apresentou o programa Rede Tupé. Ao longo do dia também tiveram as atividades Arte Educação com diversão, com o arte educador Adriano Rodrigues; Manaus Selvagem. Experiências exitosas em expedições no rio Amazonas e com os animais, com Rodrigo Hidalgo; e Oficina Desenho Científico, com Rejane Marques (Fiocruz).

Na quarta-feira, a partir das 7h30, as professoras doutoras Genoveva Azevedo e Inês Higuchi (Inpa/LAPSEA) apresentam o projeto Eco Ethos. No período da tarde, a partir das 13h30, a professora doutora Anete Rubim (Ufam) ministra a palestra Água e qualidade de vida.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEDUC