Ex-jogador de vôlei Assis Chateaubriand foi morto por vingança, diz PM

O secretário de Esportes e ex-jogador de vôlei de Assis Chateaubriand (PR), Elder Coutinho, foi morto por ciúmes, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Thiago Teixeira da Silva. As informações são do G1.

Coutinho morreu atropelado por uma caminhonete na última quinta-feira (5), quando chegava para o trabalho. Com o impacto, o veículo invadiu uma quadra esportiva e feriu dois alunos que aguardavam o início de um treino de futsal. O secretário sofreu traumatismo craniano e morreu no hospital.

“Com base nas testemunhas que ouvimos, concluímos que o crime foi passional, por ciúmes. Em depoimento, a esposa do autor disse que teve um relacionamento extraconjugal com a vítima [o ex-jogador] e que o marido descobriu o caso na terça-feira”, afirmou Silva.

Um empresário de 34 anos dirigia o veículo usado no crime. Ele foi preso em flagrante suspeito de homicídio qualificado no dia do crime, após se entregar à polícia. Na sexta (9), teve a prisão preventiva decretada.

Coutinho foi levantador do Maringá Vôlei entre 2015 e 2017 e também atuou equipes como Rexona, Banespa Santander, Santo André, Florianópolis, Bento Vôlei e outros times do cenário nacional. Com informações do Minuto ao Minuto