Exército Brasileiro deflagra Operação Alta Pressão IV

O Exército Brasileiro iniciou, na manhã do dia 19 de junho, a Operação Alta Pressão IV, que visa intensificar a fiscalização do comércio de armas de fogo e munições, com isso busca reduzir seu desvio que poderiam parar no comércio ilegal. Tais medidas impactam diretamente na segurança pública, uma vez que contribuem, significativamente, para a redução da violência com armas de fogo e, consequentemente, para o incremento da sensação de segurança da sociedade.

A ação é coordenada pela Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) e conta com a participação de Órgãos de Segurança Pública (OSP) e Agências Governamentais, dos níveis federal, estadual e municipal. Os trabalhos estão sendo realizados, de maneira simultânea, em todo país e o término será somente mediante ordem.

Na área da Amazônia Ocidental, que abrange os Estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima, a operação está sendo conduzida pelo Serviço de Produtos Controlados da 12ª Região Militar, que fiscalizará mais de 50 empresas durante a Operação.

Os pontos de impacto das ações serão as pessoas jurídicas envolvidas com o comércio, o tráfego e a utilização de armas de fogo, munições e produtos correlatos, tendo como prioridade os estabelecimentos comerciais registrados no Exército.