Exército Brasileiro fecha Operação Dínamo VI com a apreensão de explosivos na Amazônia Ocidental

O Exército Brasileiro encerrou a Operação Dínamo VI, no dia 14 de setembro, que teve como objetivo intensificar a fiscalização de todo o ciclo de vida dos materiais explosivos e correlatos. A ação foi promovida pela Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) e ocorreu em todo País, de maneira simultânea.

Na área da Amazônia Ocidental, a Operação foi conduzida pelo Serviço de Produtos Controlados da 12ª Região Militar (12ª RM), o qual foi responsável por fiscalizar 45 empresas em 23 municípios, sendo percorridos mais de 10.000 km durante a Operação.

Para tanto, foram empregados 87 militares do Exército Brasileiro, 26 pessoas provenientes de Órgãos de Segurança Pública (OSP) e Agências Governamentais, dos níveis federal, estadual e municipal. Além da importante participação da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Amazonas, Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas, Grupamento de Manejo de Artefatos de Explosivos da Polícia Militar, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM).

Na Amazônia Ocidental, foram apreendidas: ½ tonelada de explosivos, 1.600 metros de estopim, 179 espoletas, 1.639 metros de cordéis detonantes, bem como foram inspecionados 80 veículos, entre ônibus, caminhões e carros. O material apreendido será destruído.

Dessa forma, a Operação Dínamo VI alcançou resultados positivos ao que foi planejado, pois as operações visam incrementar a sensação de segurança, a dissuasão ao crime e fortalecer a confiança da sociedade para com as Instituições envolvidas.