Falta de iluminação pública facilita ação de marginais na estrada Eduardo Braga

estrada-ufamA segurança das pessoas que transitam na estrada Eduardo Braga, em especial alunos e funcionários da Universidade Federal do Amazonas, está comprometida devido aos problemas estruturais de responsabilidade do poder público. A falta de iluminação pública tem sido o principal facilitador de meliantes que agem na estrada da comunidade do Macurani em Parintins. Mas não é só isso. Os buracos na via e um matagal que adentra a pista também ajudam a ação dos marginais que ficam à espreita esperando a oportunidade ideal e a vítima certa para atacarem. Os alvos maiores são estudantes e mulheres, mais vulneráveis ao ataque de assaltantes na estrada.

Na semana passada duas tentativas frustradas de assaltos assustaram os alunos da Ufam, que ao saírem à noite da instituição têm que contar com a sorte para não caírem nos buracos ou não sofrerem abordagens de criminosos. Na sexta-feira (19) por volta das 22h uma aluna de motocicleta foi abordada na estrada por um meliante com terçado. Ela conseguiu desviar da abordagem e gritar por socorro. No sábado (20), outra aluna ao sair da Universidade à noite foi seguida por dois homens em uma motocicleta, mas ela conseguiu escapar de um possível assalto.

Um grupo de guardas prestou serviço à universidade durante um mês, permanecendo em diversos pontos ao longo da estrada, dando maior sensação de segurança aos servidores e acadêmicos da Ufam, porém era apenas estágio para uma empresa de segurança particular e o trabalho já encerrou. A Polícia Militar também já montou guarda na área nos horários de entrada e saída de alunos na parte da noite, mas o trabalho durou apenas alguns dias e depois foi deixado de lado.

Emiliana Monteiro/alvoradaparintins.com.br