FARMÁCIA POPULAR: Pacientes atendidos pela rede particular também podem retirar medicamento de graça

Amazonas Notícias
Amazonas Notícias

Muitas pessoas sabem que podem ter acesso a medicamentos gratuitos em farmácias vinculadas ao programa Farmácia Popular. O benefício vale para qualquer pessoa, inclusive para aquelas que receberam a prescrição de um médico particular, que não atua no Sistema Único de Saúde. É o que explica o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. “Para ter acesso ao Farmácia Popular a pessoa precisa ter uma prescrição de um médico. Ela pode ter a prescrição desse médico em uma unidade do SUS ou em um serviço particular que ela procure, desde que haja uma prescrição e um receituário dentro do padrão. É um programa extremamente importante porque ele beneficia pessoas que precisam tomar medicação de uso continuado para hipertensão, diabetes e asma. As pessoas podem receber esse medicamento de forma gratuita, ou na própria unidade de saúde do SUS que ela se receitou, ou ela pode buscar em uma farmácia privada que seja conveniada.”

A educadora física do Rio de Janeiro, Elisa Gomes, tem asma e retira a medicação gratuitamente em uma farmácia conveniada ao programa Farmácia Popular. Ela conta que não teve problemas em retirar o medicamento prescrito por um médico particular. “No momento eu estou desempregada e a minha mãe é médica, então, eu conto com a ajuda dela em termos da receita, conforme a minha necessidade. Dá uma segurança para a gente saber que a gente que é dependente, digamos assim, de uma bombinha. Porque realmente, se não utiliza a crise é bem forte, de passar mal mesmo, de falta de ar. Então assim, realmente é bem positivo essa ajuda do posto de saúde, da farmácia popular do governo. No momento, essa ajuda está sendo de grande valia para mim. Só tenho o que elogiar, agradecer e ficar muito grata a isso.”

O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Jarbas Barbosa, explica que, para retirar os medicamentos em uma das unidades credenciadas, basta apresentar o documento de identidade, CPF e receita médica dentro do prazo de validade de 90 dias. “Qualquer documento desde que seja um documento possível de se certificar que realmente é aquela a pessoa da prescrição para a qual o remédio esta sendo destinado. Tem que ter a receita feita por um médico, que é uma maneira também de se garantir que realmente precisa do medicamento por ter problemas de saúde, hipertensão, diabetes, asma e outros, realmente está sendo beneficiada.”
O programa Farmácia Popular oferece medicamentos gratuitos para a população que vive com asma, diabetes e hipertensão, além de oferecer diversos medicamentos com até 90% de desconto para tratar outras doenças. Para saber mais sobre o programa Farmácia Popular , acesse o site do Ministerio da Saude. O endereço é www.saude.gov.br
Reportagem, Diane Lourenço

Compartilhe