‘Faz Sentido’ pode ajudar a mapear desafios do Ensino Fundamental 2

De 4 a 13 de julho, a Prefeitura de Manaus ouvirá educadores e demais servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), bem como alunos e sociedade civil, por meio da pesquisa “Faz Sentido”, disponível no link http://semed.manaus.am.gov.br/faz-sentido/. O objetivo é mapear os principais desafios que compreendem os anos finais do Ensino Fundamental e, a partir da análise dos dados obtidos, melhorar o processo de educação no município nos últimos anos da educação básica oferecida.

A pesquisa tem como público-alvo as 16 escolas da rede que trabalham com os anos finais do Ensino Fundamental, ou seja, do 6° ao 9° ano, e que atendem mais de 10 mil estudantes no total. Além de ser voltada para alunos e educadores dessas unidades de ensino que trabalham com essa modalidade, também dará voz a comunidade.

No total, serão aplicados sete questionários: o dos estudantes, professores, funcionários, família e comunidade, gestor, pedagogo e assessor pedagógico. A pesquisa está sendo coordenada pela Divisão de Ensino Fundamental (DEF), da Semed.

As 16 unidades escolares que participarão da pesquisa, são as mesmas em que será implantada a plataforma ‘Faz Sentido’, por meio da parceria entre os institutos Inspirare, Tellus e Unibanco, e a Prefeitura de Manaus. A ideia da plataforma é dar apoio às redes de ensino, escolas e professores na construção de um Ensino Fundamental mais conectado com as características, contexto, diferenças socioculturais, necessidades e interesses dos adolescentes e jovens do século XXI.

Segundo a assessora pedagógica da DEF, Claudia Barroso Belém, a pesquisa consiste em um questionário que contempla oito eixos pedagógicos determinados pela secretaria, que pretendem verificar pontos como gestão escolar, currículo escolar, adolescência, ambiente escolar, formação de professores, prática pedagógica, dentre outros.

Após a pesquisa, a Semed pretende fundamentar e formular intervenções pedagógicas para melhorar o processo educativo nas unidades de ensino.

Quem tiver dificuldade para acessar o link poderá se dirigir a qualquer uma das sete Divisões Distritais Zonais (DDZs) da Semed ou às 16 escolas que subsidiarão o processo de coleta de dados e na discussão e resolução de problemáticas das escolas, do Ensino Fundamental 2.

As unidades que participarão da pesquisa são: Antônio Matias, no Bairro da União; Vicente de Paula, no Japiim; São Pedro, na Compensa 2, Rodolfo Valle, na Redenção; Dalvina Oliveira, no Tarumã; Lucila Freitas, na Colônia Santo Antônio; Antônia Pereira, no Santa Etelvina; Marly Garganta, no Terra Nova; Jarlece Zaranza, no Novo Aleixo; Raimundo Botinelly, no Riacho Doce; Etevilna Pereira Braga, no Coroado; Alfredo Linhares, no São José 1; Plínio Ramos Coelho, no Tancredo Neves; Maria Auxiliadora Azevedo, no Jorge Teixeira; e ainda duas situadas na zona Rural de Manaus, como Abílio Alencar, que fica no quilometro 35, da AM – 010 e a Escola São Judas Tadeu, na Estrada Manaus-Caracaraí.