Festival Folclórico do Amazonas tem 21 grupos campeões

Vinte e um grupos folclóricos foram declarados campeões do 62° Festival Folclórico do Amazonas nas 10 modalidades da categoria Bronze e 13 da categoria Prata. A apuração que iniciou às 14h da segunda-feira, 25/6, finalizou às 20h, no Les Artistes Café Teatro, com a presença de representantes dos grupos, brincantes e torcedores.

Os nove grupos vencedores da categoria Bronze sobem para a categoria Prata no próximo festival e os 12 campões da categoria Prata sobem para a Ouro, que é realizada pelo Governo do Estado do Amazonas.

Os envelopes foram abertos, conforme regulamento, contendo as notas dos cincos jurados responsáveis pela avaliação da apresentação dos 71 grupos folclóricos que integraram a programação no período de 12 a 23 de junho, no Anfiteatro do Complexo Turístico da Ponta Negra. Das 76 apresentações previstas, três da categoria Bronze e duas da Prata não ocorreram por ausência dos grupos.

Para ser considerado campeão, a exigência era que o grupo tivesse pontuação mínima de 70% dos itens avaliados, segundo o regulamento.

O diretor de Cultura da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Marcio Braz, explicou que é muito gratificante ajudar a organizar esse momento que valoriza o trabalho e dedicação das comunidades, e que somente é possível graças à ousadia do prefeito Arthur Virgílio Neto que encarou o desafio de fazer esse espetáculo no Anfiteatro da Ponta Negra. Nesta 62° edição, um público ainda maior voltou a prestigiar a cultura popular. “Entre os grupos folclóricos, já existe uma unanimidade da Ponta Negra como um espaço que abraçou e deu uma revigorada no festival, hoje o público voltou para o festival folclórico do Amazonas.”

Com a apresentação remanejada por causa da chuva, o bumbá regional “Clamor de um Povo” sagrou-se campeão da modalidade na categoria Prata. “É ouro, é ouro! Conseguimos graças ao esforço de todos. É ouro”, comemoraram os representantes em cima do palco.

Durante 12 dias, aproximadamente quatro mil brincantes se apresentaram para um público de 60 mil pessoas. Com quase 30 barracas, a feira gastronômica comandada pelo Rota dos Chefs levou iguarias contemporâneas e regionais a preços populares, que variaram de R$ 5 a R$ 15.

Resultado Final

Categoria Bronze – Campeão e Vice

Quadrilha Cômica
1º Papudinhos na Roça -447,8 (Sobe para a prata)
2º Garotas da Noite – 423,2

Dança Nordestina
1º Vingadores do Sertão – 434,9 (Sobe para a prata)
2º Cabras do Capitão Corisco – 411,7

Ciranda
1º Tradição do Parque Dez – 445,8 (Sobe para a prata)
2º São Sebastião – 445,1

Quadrilha Tradicional
1º Alegria Caipira – 411,0 (Sobe para a prata)

Cacetinho
1º Kamayurá – (Excluída da categoria bronze)

Dança Internacional
1º Rancho f. Luso Brasileiro do Amazonas – 459,8 (Sobe para a Prata)
2º Cia de Artes Cên. das Índias Orientais Jai oh – 455,0

Quadrilha de Duelo
1º Anjos Bandidos Show – 340,4 (Alcançou 70% dos pontos sobe para a prata)

Dança Alternativa
1º União Hit Dance na Roça – 341,7 (Alcançou 70% dos pontos – sobe para a prata)

Dança Nacional
1º Xote da Karolina – 373,2 (Alcançou 70% dos pontos – sobe para a prata)

Tribo
1º Tribo dos Muras – 438,9 (Alcançou 70% dos pontos – sobe para a prata)

Categoria Prata – Campeão e Vice

Categoria Quadrilha tradicional
1º – Sete Quedas na Roça – 448,9 (sobe para Ouro)
2º – Explosão Junina na Roça – 448,9
Categoria Quadrilha Cômica
1º – Folia e Fuleragem – 447,7 (Sobe para Ouro)
2º – As poderosas na Roça – 447,2
Categoria Dança Nordestina
1º – Cangaceiros de Aparício – 440,9 (Sobe para ouro)
2º – Cabras do Capitão Rufino – 433,8
Categoria Rosas de Ouro
1º – Rosas de Ouro – 438,9 (Sobe para ouro)
2º – Princesa da Vila – 423,5
Categoria Quadrilha de Duelo
1º – Pistoleiros na Roça – 388,5 (Sobe par Ouro)
2º – Os intocáveis na Roça – 373,6