Finalizações marcam a segunda edição do Norte Leste Fight

O primeiro evento de artes marciais mistas, tradução de Mixed Martial Arts (MMA), realizado em Manaus neste ano de 2015 ocorreu na noite deste sábado, 17, na Arena Novo Aleixo, bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus. Denominado Norte Leste Fight 2, o torneio teve o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel).

O evento reuniu 16 atletas em oito lutas eletrizantes, com Helderson Filhão (Chiquinho Top Team) garantindo o título pelos pesos leves (66 a 70 kg). Ao todo foram seis finalizações e dois nocautes, presenciado por um público estimado em 700 espectadores, segundo o organizador do evento, mestre Francisco de Assis.

“Tivemos um campeonato bem organizado, com casa cheia. Também divulgamos nossos patrocinadores e colocamos os novos lutadores na vitrine. Queremos dar oportunidade a esses novos talentos e mostrar o potencial dos atletas locais”, declarou “Chiquinho”, como é conhecido.

O secretário da Semjel, Elvys Damasceno, lembrou que o apoio às artes marciais já se tornou uma bandeira da Prefeitura de Manaus. “A prefeitura já tem uma tradição em apoiar eventos de lutas na cidade. Continuaremos apoiando e incentivando essas competições para, quem sabe, descobrirmos novos talentos como José Aldo ou Adriano Martins, que nos enchem de orgulho”.

Tradição
Lutando por uma das academias mais tradicionais de Manaus, Ney Torres, 30, representou a Associação Monteiro e com a mão quebrada venceu seu adversário por finalização, encaixando uma chave de perna.

“Foi muito difícil. Mesmo com a mão quebrada fui lá e saí vitorioso. Quero agradecer meu mestre “Dudu” pelo trabalho realizado e pelo preparo que a nossa academia nos proporciona”, declarou Torres, que venceu Luiz Braz (FG Team) pelo tempo de 1’23” ainda no primeiro round.

Força Feminina
No único combate feminino da noite, a favorita Mércia Salles, 22, (SV Team) venceu com facilidade a adversária do município de Iranduba, Melry Rosa (Legião Luta/Iranduba), aplicando um golpe de estrangulamento conhecido como katagatame.

A lutadora, que é faixa roxa de jiu-jítsu, garantiu a vitória por finalização ainda no primeiro round. “Essa sensação é inexplicável. Estou muito feliz com mais essa conquista”, disse timidamente Salles, que já tem duas lutas de MMA e se mantém invicta com duas vitórias.

Superação
Helderson Filhão venceu por finalização o representante da academia Zulu Team, Josias Neto, e garantiu o cinturão dos pesos leves. O combate foi encerrado ainda no primeiro round, com Neto sem reação após Filhão castigar o adversário com socos no rosto.

“Estava esperando uma luta dura, mas me preparei bastante e pude conquistar mais este título. Agradeço a academia e a atenção que todos me deram aqui”, disse Helderson, que teve a ajuda da irmã, Vanessa Rolim, 32, para se comunicar com a imprensa no local.

Filhão nasceu surdo e foi por meio das artes marciais que o lutador conseguiu motivação para superar as dificuldades do dia a dia. O atleta conta com 13 vitórias em 15 lutas e foi um dos mais ovacionados entre os competidores do evento.

“Desde os nove anos, ele pratica a luta esportiva. A família tinha a preocupação de como ele se adaptaria ao esporte, mas ele se saiu muito bem e víamos que aquilo fazia bem a ele. Foi a partir daí que toda a nossa família passou a apoiar o esporte na vida do meu irmão”, finalizou a arquiteta urbanista Vanessa Rolim.

Resultados

1ª luta: Weslen Augusto (CTT) venceu Luan Leão (Kratos Top Team) por finalização em mata-leão no primeiro round – até 53 kg;

2ª luta: Ney Torres (Associação Monteiro) venceu Robson Castro (FG Team) por finalização em chave de perna no primeiro round – até 66 kg;

3ª luta: Wanderley Freitas (Clube Legião da Luta/Iranduba) venceu Fidel Castro (SV Team BJJ) por finalização em katagatame no primeiro round – até 70 kg;

4ª luta: Cláudio Oliveira (Clube Freitas) venceu Chariart Rodrigues (CTT) por finalização em arm lock no segundo round – até 70 kg;

5ª luta: Luiz Pânico (Academia Márcio Soares) venceu Edy “Gorila” Silva (Kratos Top Team) por finalização em leg lock no primeiro round – até 70 kg;

6ª luta: Luan Fernandes (CTT) venceu Jonatan Gaspar (Academia Márcio Soares) por nocaute no primeiro round – até 57 kg;

7ª luta: Mércia Salles (SV Team BJJ) venceu Melry Rosa (Clube Legião da Luta/Iranduba) por finalização em katagatame no primeiro round – até 57 kg;

8ª luta: Helderson Filhão (CTT) venceu Josias Neto (Zulu Team) por nocaute técnico no primeiro round – até 70 kg.