Furto de energia é flagrado em supermercado, igreja, restaurante e lojas no bairro Lírio do Vale

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) identificou na manhã desta quinta-feira (19/7), por volta das 10h30, furto de energia em nove imóveis localizados na rua Canopus, no bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital. Ao longo das diligências, o gerente de supermercado Henrique Alves Ribeiro, 32, foi preso pela prática ilícita.

De acordo com o delegado Thomaz Vasconcelos, titular da unidade policial, durante os trabalhos, que contaram com o reforço de fiscais da Eletrobras Amazonas Energia e peritos do Instituto de Criminalística (IC), as equipes constataram furto de energia nove propriedades naquela localidade, sendo um supermercado, um restaurante e pizzaria, uma igreja, três lojas e três casas.
O titular da DECFS relatou, ainda, que a unidade consumidora que abastece os nove imóveis, em nome de Augostinho Gomes Venâncio, havia sido cortada no dia 28 de maio deste ano por conta de uma dívida em aberto junto à concessionária de energia no valor de R$ 459.472,90. “Desta forma, não poderia estar com o fornecimento de energia regular, uma vez que o débito junto à Eletrobras não havia sido quitado”, exemplificou.

Conforme Vasconcelos, as diligências em torno do caso foram iniciadas após um representante da Eletrobras Amazonas Energia, por meio de carta-denúncia, notificar a equipe da DECFS sobre a suspeita de um imóvel, situado na rua Canopus, no bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital, apresentar irregularidade quanto ao fornecimento de energia.
A partir dessa informação foi protocolada a requisição de perícia para inspeção no local.

“Nos deslocamos inicialmente até o supermercado, onde fomos recebidos por Henrique, que se apresentou como gerente do estabelecimento, alugado por ele. Durante fiscalização pela parte dos fundos do imóvel, na travessa Girassol, verificamos a existência de duas ligações clandestinas, fornecendo energia elétrica ao supermercado”, informou Vasconcelos.

Ao longo da ação, as equipes identificaram que, além do supermercado, os outros oito imóveis estavam sendo beneficiados pela prática ilícita, sendo abastecidos por quatro ligações clandestinas ligadas de forma direta à rede de abastecimento da Eletrobras.

“Vale ressaltar que Henrique, por ser inquilino, será responsabilizado apenas pelas duas ligações clandestinas encontradas no local. Já os demais imóveis, a responsabilização dos desvios serão atribuídas ao proprietário, Augostinho Gomes Venâncio, que já foi notificado para comparecer à DECFS para prestar esclarecimentos em torno das irregularidades identificadas”, disse o delegado.

Henrique foi autuado em flagrante por furto de energia. A autoridade policial arbitrou ao infrator fiança no valor de R$ 5 mil. O pagamento foi efetuado e ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o homem foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

FOTOS: Divulgação / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.