Geraldo Alckmin afirma que pode extinguir Ministério do Trabalho, caso seja eleito

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que, caso seja eleito, o Ministério do Trabalho pode ser extinto. A declaração foi dada nesta quinta-feira (2), durante entrevista à Globo News, que recebe os postulantes ao Palácio do Planalto durante a semana.

Na ocasião, o ex-governador de São Paulo disse que extinguir o Ministério do Trabalho é uma ideia que está sendo amadurecida. Alckmin também defendeu as mudanças na legislação trabalhista e não deixou claro qual órgão assumirá as atividades da pasta. Uma das funções do Ministério, por exemplo, é definir políticas de geração de emprego e de modernização das relações de trabalho.

Durante a entrevista, o pré-candidato criticou o imposto sindical. A medida, que antes era obrigatória, deixou de ser com a aprovação da reforma trabalhista no ano passado.

Questionado sobre a escolha da senadora Ana Amélia (PP-RS) como vice na chapa dele, Geraldo Alckmin respondeu que a parlamentar é “extremamente séria, competente e dedicada”.

Apesar de a senadora ter aceitado o convite do ex-governador, o anúncio oficial só será feito após ela resolver a situação que envolve o PP no Rio Grande do Sul. Isso porque o diretório gaúcho do partido decidiu apoiar Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial.

Reportagem, Marquezan Araújo