Greve impactou balança comercial no mês de maio

Embora a paralisação tenha trazido prejuízos, a balança apresentou superávit

O mês de maio teve cinco semanas e foi fortemente impactado pela greve dos caminhoneiros nas duas últimas. Ainda assim, de acordo com o MDIC, a balança comercial no mês de maio de 2018 apresentou uma performance de US$5,9 bilhões de superávit, bem menor que o resultado do mesmo período de 2017, que somou US$7,6 bilhões.

De acordo com Jean Toniote, membro do Comitê Macroeconômico do ISAE – Escola de Negócios, no acumulado de janeiro a maio deste ano, é possível perceber que o resultado da balança é de superávit, totalizando o montante de US$ 26,3 bilhões. Isso corresponde a um valor 9,4% menor em comparação à mesma época do ano anterior.

“Este resultado deve-se principalmente ao fato de que, ao passo que as exportações cresceram 6,7%, as importações tiveram alta de 14,6%. Isso demonstra uma redução proporcional do superávit”, explica Toniote. Assim como nos demais estados do Brasil, a balança comercial paranaense também foi impactada pela greve dos transportes rodoviários.

As exportações acumuladas de janeiro a maio alcançaram US$7,4 bilhões, o que é um resultado 3,4% menor do que o mesmo período de 2017. No campo das importações, o acumulado ficou 1,09% acima na comparação com o ano passado, atingindo US$4,6 bilhões. “Analisando o saldo da balança paranaense acumulada de janeiro a maio deste ano percebe-se uma redução de 8,7% na comparação com 2017. Contudo, o resultado ainda nos mostra um superávit de US$ 2,4 bilhões”, completa o especialista.