Hélio Bicudo, um dos autores do impeachment de Dilma, morre aos 96 anos em São Paulo

O jurista e político, Hélio Bicudo, morreu nesta terça-feira (31) vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Aos noventa e seis anos, a saúde do advogado era frágil e, recentemente, sofreu complicações cardíacas. A família ainda não divulgou o local para o velório.

Bicudo foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores e, em 2015, foi um dos autores do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, na Câmara dos Deputados.

O jurista ganhou notoriedade ao combater o Esquadrão da Morte – organização paramilitar dos anos 1970 – e se tornou presidente da Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos.

Na política, Hélio Bicudo foi deputado federal por dois mandatos, em 1991 e em 1999. Além disso, foi vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy, então filiada ao PT, de 2001 a 2005. O jurista saiu do partido em 2005, durante as investigações do mensalão.

Reportagem, Talita Viana