IFAM inaugura biblioteca comunitária na Ilha do Baixio, no Iranduba

Com a ajuda de diversos voluntários, o Instituto Federal do Amazonas (IFAM) por meio da Pró-reitoria de Extensão (PROEX) inaugurou hoje, 6 de dezembro, a biblioteca comunitária na comunidade Santa Luzia, na Ilha do Baixio, em Iranduba. Essa é a segunda edição do projeto que em 2016 inaugurou o mesmo espaço na comunidade Moyray, de etnia Mura, em Autazes.

A biblioteca conta com mais de 400 exemplares de livros infantis, técnicos-científicos, da literatura brasileira, dentre outros gêneros e irá atender a Escola Municipal de Santa Luzia e os comunitários da região. A abertura teve a participação dos alunos do coral e banda IFAMÍLIA regidos pelo maestro Abrãao Silva e a apresentação lúdicas dos alunos do ensino infantil da escola.

Na cerimônia de abertura, a reitora em exercício e pró-reitora de Extensão, Sandra Magni Darwich, destacou que o papel do IFAM é oportunizar que o conhecimento transcenda os muros da instituição. “A Extensão passa a ser um instrumento que aproxima a comunidade da instituição. E é por meio dela que conseguimos capacitar muita gent por meio de oficinas, workshops e outras atividades. O que queremos é deixar um legado aqui com esta biblioteca e quem sabe poder transformar a realidade daqueles que aqui vivem”, disse Darwich.

A comunidade de Santa Luzia é produtora de melancia e hortaliças e conta atualmente com 115 famílias moradoras. Nos últimos meses, a equipe PROEX esteve na comunidade promovendo cursos de tinta ecológica, aproveitamento de material reciclado e de higiene bucal.

Além da pró-reitora de Extensão estiveram presentes as lideranças comunitárias, presidente da Associação Comunitária, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o diretor da escola, Valdir Vieira que agradeceu a parceria com o IFAM.

VIAJANDO COM A LEITURA

Com apenas seis anos, o estudante Josimar Lima Filho, estava encantado com a biblioteca e com a quantidade de livros. Ele que ainda não sabe ler e escrever, aguarda ansiosamente para retornar ao ano letivo em 2018 e conhecer um novo “mundo” por meio dos livros. “Estou muito feliz com a biblioteca aqui da escola. Agora quero encontrar historinhas sobre Jesus, o Papai Noel e o Natal. Vou aprender a ler para poder contar histórias para os meus amigos também”, disse ele.

PARCERIA COM A MARINHA DO BRASIL

A tenente Jemima de Paula Soares, representando a Marinha do Brasil, esteve na inauguração da biblioteca e reuniu-se com os moradores para tratar sobre a demanda do curso de formação de armadores. Segunda ela – que é pedagoga – a leitura irá proporcionar que cada criança possa viajar por meio dos livros. “Paulo Freire já dizia que a educação transforma pessoas e pessoas mudam o mundo. Muitos de vocês devem aproveitar a oportunidade desta biblioteca e mergulhar nos livros, pois somente o conhecimento é que abrirá a cada de vocês novos horizontes”, salientou. Em relação ao curso para obtenção de licença para conduzir embarcações fluviais, a tenente Jemima explicou que o curso tem a duração de uma semana e que a comunidade deve formalizar o pedido do curso de Ensino Profissional Marítimo junto a Marinha do Brasil.