IFAM terá curso superior em Engenharia de Aquicultura

E o Amazonas terá o primeiro curso superior em Engenharia de Aquicultura. O curso – gratuito – será ofertado pelo Instituto Federal do Amazonas (IFAM) no campus Presidente Figueiredo com ingresso por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) no primeiro semestre de 2019.

O curso foi aprovado pelo Conselho Superior (CONSUP) do IFAM na última, sexta-feira, dia 25 de maio de 2018. O reitor do IFAM, Antonio Venâncio Castelo Branco, destacou o potencial do curso e as oportunidades para os profissionais no Amazonas. “Nosso estado possui um grande potencial para a aquicultura que ainda não é explorado em sua totalidade. Queremos formar profissionais competentes que possam alavancar a economia, baseado em conceitos éticos e de sustentabilidade”, ressaltou.

Perfil profissional

O engenheiro de aquicultura trabalha para a produção de alimentos e derivados de origem aquática, atuando desde a produção de alevinos, a engorda e o processamento até a comercialização do produto. Além disso, o profissional é responsável por projetar, executar e supervisionar a criação de peixes, crustáceos, moluscos, dentre outros em cativeiro.

O coordenador da Comissão de Criação do Curso, Jackson Pantoja Lima falou sobre o perfil do profissional que o Instituto Federal do Amazonas pretende formar e colocar no mercado de trabalho. “O Engenheiro de Aquicultura a ser formado pelo IFAM Campus Presidente Figueiredo será um cidadão crítico, com visão holística do mundo da aquicultura mundial, nacional e regional e, com elevado conhecimento inovador nos processos produtivos da aquicultura moderna e sustentável. A grade curricular do curso é inovadora entre os cursos de Engenharia de Aquicultura existentes no pais, pois traz além dos conhecimentos sobre a aquicultura, os conhecimentos de automação das pisciculturas, visando maior controle e produtividade dos empreendimentos. Temos certeza que o IFAM será referência em formação de mão de obra para o desenvolvimento da aquicultura regional e nacional”, enfatizou.

O curso de Engenharia de Aquicultura recebeu apoio de recursos para infraestrutura de diversos parlamentares do Amazonas com aporte de Emendas estaduais e federais somando quase R$1 milhão em investimentos, o que mostra que há uma soma de esforços para o desenvolvimento do Arranjo Produtivo Local da piscicultura no Amazonas. Além disso, o IFAM realizou o aporte de R$ 300 mil com recursos próprios para aquisição de livros, a fim de ampliar o acervo das bibliotecas dos campi do instituto, incluindo o Campus Presidente Figueiredo, garantindo a bibliografia básica e complementar do curso de aquicultura e demais cursos.