Inscrições para o Programa Jovem Senador 2018 estão disponíveis até agosto

Serão selecionados 27 estudantes para representar seus respectivos estados em Brasília

O Programa Jovem Senador 2018 está com inscrições abertas até o dia 17 de agosto. Estudantes do Ensino Médio com até 19 anos e regularmente matriculados nas escolas públicas de todo o Brasil poderão participar do programa. A proposta é a reflexão sobre política, democracia e exercício da cidadania.

De acordo com o regulamento do programa, neste ano, os estudantes deverão produzir uma redação com o tema “A Constituição Cidadã 30 anos depois”.

Os alunos autores das redações classificadas em primeiro lugar em cada um dos Estados e no Distrito Federal no concurso nacional de redação são selecionados para tomarem posse e atuarem como jovens senadores, durante uma semana, em Brasília, representando sua respectiva unidade da Federação.

Para participar, os estudantes devem estar matriculados em escola pública estadual, ou do Distrito Federal, de Ensino Médio, em uma das seguintes modalidades: regular, ensino técnico na modalidade integrada ou Educação de Jovens e Adultos (EJA); ter, no máximo, 19 anos completos até o dia 31 de dezembro de 2018; e ter disponibilidade para participar da fase presencial do Jovem Senador, em Brasília, no período de 19 a 24 de novembro de 2018.

Inscrições

Serão selecionados, em processo de três etapas, 27 vencedores, um por unidade da Federação. A primeira etapa será caracterizada pela seleção e inscrição do aluno pela escola. Cada unidade de ensino participante deve selecionar uma redação para representá-la e a encaminha à Secretaria de Educação do seu Estado.

O regulamento completo do programa está disponível no site: https://www12.senado.leg.br/jovemsenador.

A segunda etapa será marcada pela seleção nos estados. Cada Secretaria de Educação seleciona três redações, sem classificá-las, e as encaminha ao Senado Federal, com a documentação completa.

Na terceira etapa, acontecerá a seleção e classificação nacional no Senado Federal. A comissão julgadora do Senado Federal avaliará e julgará as 81 redações finalistas e selecionará as 27 vencedoras, classificando o primeiro, o segundo e o terceiro lugar nacional.

Critérios de avaliação

A redação deverá ter entre 20 e 30 linhas, manuscrita em Língua Portuguesa, com caneta esferográfica azul ou preta, no papel timbrado do Senado Federal especialmente desenvolvido para o concurso. Deverá ser redigida pelo próprio aluno, à exceção daqueles que necessitem de atendimento diferenciado e específico.

Além disso, a redação deverá conter os seguintes critérios: deverá conter título que retrate a mensagem principal do texto; deverá abordar o tema proposto no regulamento; a apresentação textual será avaliada, observados a legibilidade, o respeito às margens e a indicação de parágrafos; o texto deverá ser inédito, não podendo ter sido publicado em quaisquer mídias ou inscrito em concursos anteriores.

As 27 redações vencedoras, com a classificação dos três primeiros lugares em nível nacional, serão divulgadas até 11 de outubro de 2018.